Política de Educação Permanente em Saúde: análise da gestão regional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p67-79

Palavras-chave:

Educação em Saúde, Educação Permanente, Regionalização, Gestão em Saúde, Políticas Públicas de Saúde.

Resumo

Objetivo: Analisar a gestão da Política de Educação Permanente em Saúde nas instâncias de governança regional da XI Região de Saúde do estado de Pernambuco. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo de abordagem qualitativa, que utiliza pesquisa documental, a partir de documentos produzidos na Comissão Intergestores Regional (CIR) e na Comissão Permanente de Integração Ensino-Serviço (CIES) da XI Região de Saúde com informações e pactuações relacionadas à educação permanente em saúde (EPS) no período de 2015 a 2019. A análise de conteúdo foi adotada como método de organização dos dados para investigação. Resultados: Através dos procedimentos utilizados, foi possível estabelecer três categorias: a gestão regional da educação permanente em saúde sob a lente do acervo documental; estrutura e funcionamento da Comissão Permanente de Integração Ensino-Serviço regional; articulação da Comissão Permanente de Integração Ensino-Serviço regional com a Comissão Intergestores Regional. Conclusões: A análise demostrou fragilidade na gestão regional da educação permanente em saúde, uma vez que torna-se necessário intensificar a participação dos segmentos na composição da Comissão Permanente de Integração Ensino-Serviço regional, além de estruturar o planejamento e monitoramento das ações e potencializar a articulação entre as instâncias de governança regional.

Biografia do Autor

Ingryd Myrelly Araújo de Oliveira, Escola de Governo de Saúde Pública de Pernambuco

Especialista em Fisioterapia em Traumato-Ortopedia e Desportiva; pós­-graduada em Saúde Coletiva com ênfase em Gestão de Redes de Atenção à Saúde pelo Programa de Residência Multiprofissional da Escola de Governo de Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), Recife, Brasil.

Juliana Siqueira Santos, Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública no Instituto Aggeu Magalhães-FIOCRUZ Pernambuco; Diretora Geral de Educação na Saúde na Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, Recife, Brasil.

Referências

¹ Freitas DA, Santos EMDS, Lima LVDS, Miranda LN, Vasconcelos EL, Nagliate PDC. Saberes docentes sobre processo ensino-aprendizagem e sua importância para a formação profissional em saúde. Interface [Internet]. 2016 [acesso em 2019 jan 09];20(57):437-448. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832016000200437&lng=pt&tlng=pt.https://doi.org/10.1590/1807-57622014.1177

² Ceccim RB, Feuerwerker L. O quadrilátero da formação para a área da saúde: ensino, gestão, atenção e controle social. Physis: revista de saúde coletiva [Internet]. 2004 [acesso em 2019 jan 05];14(1):41-65. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73312004000100004&script=sci_arttext.https://doi.org/10.1590/S0103-73312004000100004

³ Campos KFC, Sena RRD, Silva KL. Educação permanente nos serviços de saúde. Escola Anna Nery [Internet]. 2017 [acesso em 2019 jan 09];21(4). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452017000400801&script=sci_arttext&tlng=pt.https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2016-0317

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Senado Federal; 1988.

Brasil. Política de Educação e Desenvolvimento para o SUS: caminhos para a educação permanente em saúde – Pólos de Educação Permanente em Saúde. Ministério da Saúde [Internet]. 2004 [acesso em 2019 jan 05]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica2_vpdf.pdf

Brasil. Portaria GM/MS nº 198, de 13 de fevereiro de 2004. Institui a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde como estratégia do Sistema Único de Saúde para a formação e o desenvolvimento de trabalhadores para o setor. Diário Oficial da União; 2004.

Brasil. Portaria GM/MS nº 399, de 22 de fevereiro de 2006. Divulga o Pacto pela Saúde 2006-Consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais do Referido Pacto. Diário Oficial da União; 2006.

Brasil. Decreto nº 7.508, de 28 de junho de 2011. Regulamenta a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para dispor sobre a organização do Sistema Único de Saúde - SUS, o planejamento da saúde, a assistência à saúde e a articulação interfederativa, e dá outras providências. Diário Oficial da União; 29 jun 2011.

Brasil. Portaria GM/MS nº 1.996, de 20 de agosto de 2007. Dispõe sobre as diretrizes para a implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Diário Oficial da União; 2007.

Santos MHC. Governabilidade, Governança e Democracia: Criação da Capacidade Governativa e Relações Executivo-Legislativo no Brasil Pós-Constituinte. Revista de Ciências Sociais [Internet]. 1997 [acesso em 2019 jun 10]; 40(3):335-376. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0011-52581997000300003&script=sci_arttext.https://doi.org/10.1590/S0011-52581997000300003

Silveira Filho RM, Santos AMD, Carvalho JA, Almeida PFD. Ações da Comissão Intergestores Regional para gestão compartilhada de serviços especializados no Sistema Único de Saúde. Physis: Revista de Saúde Coletiva [Internet]. 2016 [acesso em 2019 jan 10];26(3):853-878. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/physis/2016.v26n3/853-878/. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312016000300008

Brasil. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União; 1990.

Rio de Janeiro. Documento orientador para implementação estadual da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde – PNEPS. Secretaria Estadual de Saúde. Subsecretaria Geral Superintendência de Educação em Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2019 set 17];11-13. Disponível em: https://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=Njk1Mw%2C%2C

Pernambuco. Plano Estadual de Educação Permanente em Saúde 2019-2022. Secretaria Estadual de Saúde [Internet]. 2018 [acesso em 2019 fev 23]. Disponível em: https://www.conass.org.br/planos-estaduais-educacao-permanente/PEEPS-PE.pdfl

Pernambuco. Plano Diretor de Regionalização. Secretaria Estadual de Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2019 set 23]. Disponível em: http://portal.saude.pe.gov.br/sites/portal.saude.pe.gov.br/files/pdrconass-versao_final1.doc_ao_conass_em_jan_2012.pdf

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14a ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Godoy AS. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas [Internet]. 1995 [acesso em 2019 jan 10];35(3):20-29. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v35n3/a04v35n3.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70; 1997. p. 125-132.

Pinto HA, Ferla AA. Formulação e implementação de políticas como pedagogias para a gestão: um ensaio a partir de três casos do Sistema Único de Saúde. Saúde em redes [Internet]. 2015 [acesso em 2019 jun 10];1(1):81-94. Disponível em: http://revista.redeunida.org.br/ojs/index.php/rede-unida/article/viewFile/321/22

Gonçalves CB, Pinto ICDM, França T, Teixeira CF. A retomada do processo de implementação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde no Brasil. Saúde em Debate [Internet]. 2019 [acesso em 2019 out 08];43:12-23. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2019.v43nspe1/12-23/pt/. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042019S101

Cardoso MLDM, Costa PP, Costa DM, Xavier C, Souza RMP. A Política Nacional de Educação Permanente em Saúde nas Escolas de Saúde Pública: reflexões a partir da prática. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2017 [acesso em 2019 fev 08];22(5):1489-1500. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2017.v22n5/1489-1500/. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232017225.33222016

Ferraz F, Backes VMS, Mercado-Martinez FJ, Feuerwerker LCM, Lino MM. Gestão de recursos financeiros da educação permanente em saúde: desafio das comissões de integração ensino-serviço. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2013 [acesso em 2019 mar 13];18(6):1683-1693. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2013.v18n6/1683-1693/pt/

Saraiva MJG. Implantação de um sistema informatizado de monitoramento e avaliação dos programas formativos desenvolvidos pela Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Saboia para a Macrorregião de Saúde de Sobral-CE [Internet]. Universidade Federal de Minas Gerais; 2013 [acesso em 2019 mar 09]. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUBD-9FKGU7/1/maria_jos__galdino_saraiva.pdf

Laranja, MRA. A implementação da política nacional de educação permanente em saúde no município de São Paulo [Internet]. Fundação Getúlio Vargas: Escola de Administração de Empresas de São Paulo; 2012 [acesso em 2019 jan 09]. Disponível em: https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/10052.http://hdl.handle.net/10438/10052

Jacob DG. A jornada e suas nuances: reflexões acerca do processo formativo no curso de especialização em acompanhamento, monitoramento e avaliação na educação em saúde coletiva [Internet]. Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2017 [acesso em 2019 mar 09]. Disponível em: https://repositorio.observatoriodocuidado.org/bitstream/handle/handle/1213/tcc_ufrgs_douglas_jacob.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Pernambuco. Oficinas regionais de educação permanente em saúde. Relatórios finais. Secretaria Estadual de Saúde [Internet]. 2019 [acesso em 2019 dez 05]. Disponível em: http://ead.saude.pe.gov.br/mod/folder/view.php?id=11673

Sarmento LDF, França T, Medeiros KRD, Santos MRD, Ney MS. A distribuição regional da oferta de formação na modalidade Residência Multiprofissional em Saúde. Saúde em Debate [Internet]. 2017 [acesso em 2019 mar 20];41(113):415-424. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2017.v41n113/415-424/. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201711306

Vasconcelos MIO, Costa AA, Cavalcante ASP, Teófilo FKS. Implantação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde no Estado do Ceará: um estudo de avaliabilidade. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde [Internet]. 2013 [acesso em 2019 fev 23];7(4). Disponível em: file:///C:/Users/CCE/Downloads/575-1837-1-SM%20(1).pdf

Da Silva LAA, Leite MT, Hildebrandt LM, Pinno C. Educação Permanente em Saúde na ótica de membros das Comissões de Integração Ensino-Serviço. Revista de Enfermagem da UFSM [Internet]. 2013 [acesso em 2019 jan 13];3(2):296-306. Disponível em: file:///C:/Users/CCE/Downloads/8476-47894-1-PB.pdf

Sarreta FO. Educação permanente em saúde para os trabalhadores do SUS. São Paulo: Editora Unesp; 2009.

Barrios STG. Micropolítica e gestão regionalizada da saúde: estudo de caso no colegiado de gestão da 4ª região sanitária do Estado do Rio Grande do Sul [Internet]. Universidade Federal de Santa Maria; 2009 [acesso em 2019 mar 09]. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/7319/BARRIOS%2C%20SUELI%20TEREZINHA%20GOI.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Merhy EE, Feuerwerker LCM, Ceccim RB. Educación permanente en salud: una estrategia para intervenir en la micropolítica del trabajo en salud. Salud colectiva [Internet]. 2006 [acesso em 2019 jan 30];2(2):147-160. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/scol/2006.v2n2/147-160/es

França T, Belisário SA, Medeiros KR, Pinto ICDM, Garcia ACP. Limites e possibilidades das Comissões Permanentes de Integração Ensino-Serviço: percepções dos gestores. Saúde em Debate [Internet]. 2017 [acesso em 2019 fev 07];41:144-154. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sdeb/2017.v41nspe3/144-154/

França T, Medeiros KRD, Belisario SA, Garcia A, Pinto ICDM, Castro JLD, et al. Política de educação permanente em saúde no Brasil: a contribuição das comissões permanentes de integração ensino-serviço. Ciência & Saúde Coletiva [Internet]. 2017 [acesso em 2019 fev 04];22(6):1817-1828. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2017.v22n6/1817-1828/

Lima SAV, Albuquerque PC, Wenceslau LD. Educação permanente em saúde segundo os profissionais da gestão de Recife, Pernambuco. Trabalho, Educação e Saúde [Internet]. 2014 [acesso em 2019 mar 05];12(2):425-441. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462014000200012. https://doi.org/10.1590/S1981-77462014000200012

Silva LAAD, Leite MT, Pinno C. Contribuições das comissões de integração ensino-serviço na educação permanente em saúde. Trabalho, Educação e Saúde [Internet]. 2014 [acesso em 2019 jan 10];12(2):403-424. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462014000200011. https://doi.org/10.1590/S1981-77462014000200011

Downloads

Publicado

2021-07-22

Edição

Seção

Artigos Originais