A Fisioterapia na Atenção Primária à Saúde: relato de experiência na Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva

Marcelli Evans Telles dos Santos, Rodrigo de Souza Balk

Resumo


Objetivo: Objetivou-se relatar a experiência enquanto residente no Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Pampa, acerca da atuação como fisioterapeuta, sobre os desafios, aspectos positivos e dificuldades, bem como refletir sobre a atuação do fisioterapeuta na promoção da saúde nas coletividades. Método: A experiência refere-se a um período de dois anos, 2018 e 2019, com a maior parte da carga horária cumprida na atenção primária à saúde em ESFs, seguida da atuação ambulatorial e no serviço de hemodiálise. Resultados: Dentre as atividades foram realizados grupos educativos, orientações, avaliações em campanhas, salas de espera, participação no Programa Saúde na Escola, atividades de educação permanente dos profissionais, visitas domiciliares e atendimentos individuais para a reabilitação física. Conclusão: A falta de conhecimento dos profissionais nos campos práticos sobre a atuação da Fisioterapia na atenção primária e a permanência da concepção tradicional da assistência em saúde foram os maiores desafios. Pode-se descrever a formação da residência como um período de experiência, reflexões, frustrações, desafios, inquietações, dificuldades, conquistas, aprendizado, vivência profissional e imersão no sistema público de saúde.


Palavras-chave


Fisioterapia; Atenção primária à saúde; Estratégia Saúde da Família

Texto completo:

PORTUGUÊS

Referências


Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Formação acadêmica e profissional [acesso em 20 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?page_id=2344.

Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 3ª região. Definição [acesso em 20 set 2019]. Disponível em: http://www.crefito3.org.br/dsn/fisioterapia.asp

Bispo Júnior JP. Formação em fisioterapia no Brasil: reflexões sobre a expansão do ensino e os modelos de formação. Hist. cienc. saude – Manguinhos. 2009; 16(3): 655-668.

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Decreto Lei nº. 938, de 13 de outubro de 1969 [acesso em 20 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3317

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Resolução nº. 08, de 20 de fevereiro de 1978 [acesso em 20 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=2765

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Resolução nº. 80, de 9 de maio de 1987 [acesso em 20 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=2838

Rezende M, Moreira MR, Amâncio Filho A, Tavares MF. A equipe multiprofissional da 'Saúde da Família': uma reflexão sobre o papel do fisioterapeuta. Ciênc. saúde coletiva. 2009; 14(1): 1403-1410.

Carta de Ottawa. Promoção da saúde nos países industrializados: 1ª conferência internacional sobre promoção da saúde. 1986 [acesso em 25 set 2019]. Disponível em: http://www.dgidc.minedu.pt/educacaosaude/index.php?s=directorio&pid=96

Costa SM, Prado MCM, Andrade TN, Araújo EPP, Silva Junior WS, Gomes Filho ZC, Rodrigues CA. Perfil do profissional de nível superior nas equipes da Estratégia Saúde da Família em Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2013;8(27):90-96.

Giovanella L, Mendonça M, Almeida P, Escorel S, Senna M, Fausto M, Delgado M, Andrade C, Cunha M, Martins M, Teixeira C. Saúde da família: limites e possibilidades para uma abordagem integral de atenção primária à saúde no Brasil. Ciênc. saúde coletiva. 2009. 14(3): 783-794.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria e estabelece os critérios para credenciamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família. Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica. Diretrizes do NASF – Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Brasília, 2010.

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Resolução nº. 363, de 20 de maio de 2009 [acesso em 25 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3126

Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Resolução nº424, de 08 de julho de 2013 [acesso em 25 set 2019]. Disponível em: https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3187

Cheade MF, Frota O, Loureiro M, Quintanilha A. Residência Multiprofissional em Saúde: a busca pela integralidade. Cogitare Enferm. 2013; 18(3):592-595.

Universidade Federal do Pampa. Projeto Político Pedagógico do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Coletiva. 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica, 2012.

Lourido BP, Rocha VM. Fisioterapia comunitaria: el caminho desde de la conceptualizacion a la intervencion con la comunidad. Fisioterapia. 2008; 30: 244-50.

Portes LH, Caldas MAJ, Paula LT, Freitas MS. Atuação do fisioterapeuta na Atenção básica à saúde: uma revisão da literatura brasileira. Rev APS. 2011; 14(1): 111-9.

Souza MC. et al. Integralidade na atenção à saúde: um olhar da Equipe de Saúde da Família sobre a fisioterapia. Mundo saúde. 2012; 36(3): 452-460.

Bispo Júnior JP. Fisioterapia e saúde coletiva: desafios e novas responsabilidades profissionais. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; (15):1627–1636.

Tavares LR. Costa JL. Oishi J. Driusso P. Inserção da fisioterapia na atenção primária à saúde: análise do cadastro nacional de estabelecimentos de saúde em 2010. Fisioter Pesqui. 2018; 25(1): 9-19

Freitas M. Brasil A. Potencialidades e desafios da fisioterapia no contexto da atenção primária à saúde: análise documental. Saúde em Redes. 2016; 2(3): 262-272.

Ragasson CA. et al. Atribuições do fisioterapeuta no programa de saúde da família: reflexões a partir da prática profissional. Olho Mágico. 2006;13(2):1-8.

Fonseca JM. Rodrigues MT. Mascarenhas MD. Lima LH. A fisioterapia na atenção primária à saúde: uma revisão integrativa. Rev Bras Promoç Saúde. 2016; 29(2): 288-294.

Yonamine CY. Trelha CS. O modo de fazer saúde: a fisioterapia na residência multiprofissional em saúde da família em uma unidade básica. Revista Espaço para a Saúde. 2009; 11(1): 17-27.

Assis JC. Arruda GM. Bezerra MI. Vasconcelos TB. A vivência de um fisioterapeuta em uma residência multiprofissional: desafios e possibilidades. Rev. APS. 2017; 20(2): 279 – 287.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n2p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132021v7n2.3293g716

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Saúde em Redes (ISSN 2446-4813) foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. A Saúde em Redes é indexada na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorim; Google Acadêmico; DOAJ; COLECIONASUS