Planejamento dos Cuidados Paliativos em Hospital de Retaguarda Clínica através das Linhas de Cuidados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n3p385-397

Palavras-chave:

Cuidados paliativos, medicina paliativa, linhas de cuidados, organização e administração, planejamento em saúde.

Resumo

Introdução: o aumento da expectativa de vida da população brasileira associada a maior prevalência de doenças crônicas não transmissíveis promovem uma maior demanda de recursos assistenciais em saúde, dentre eles os cuidados paliativos (CP). Um serviço hospitalar de Cuidados Paliativos melhora os desfechos em saúde dos pacientes internados e facilita a discussão acerca dos valores dos pacientes, diagnóstico, prognóstico da doença e concordância sobre os objetivos do plano de cuidados, com evidências da redução de indicações de tratamentos não benéficos e até mesmo prejudiciais no final de vida.Metodologia:  relato de experiência da implementação das Linhas de Cuidados, para Cuidados Paliativos em hospital de retaguarda clínica e longa permanência de Porto Alegre, utilizando a proposta metodológica de Rosique estruturada em quatro etapas: seleção, desenvolvimento, implementação e avaliação/monitoramento de qualidade. Este processo foi realizado no período de outubro de 2018 a maio de 2019 para organização dos fluxos assistenciais e monitoramento da qualidade.Resultados: obtivemos um planejamento estruturado, com ações estratégicas para  implementar os Cuidados Paliativos. Os resultados são descritos nos fluxogramas assistenciais. A construção das LC facilitou a comunicação, coordenação de papéis, organização das atividades da equipe multidisciplinar de atendimento, o adequado registro, monitoramento, avaliação de variações, de resultados, indicadores de desfechos e identificação dos recursos apropriados.Conclusão: este processo qualificou a assistência com a capacitação dos recursos humanos, estabeleceu recursos tecnológicos disponíveis e materiais essenciais, possibilitou o desenvolvimento de protocolos e foi possível instituir indicadores para monitorar a qualidade da assistência aos pacientes e suas famílias. 

Referências

Ministério da Saúde. Sistema Único de Saúde (SUS): estrutura, princípios e como funciona. [Internet]. 2019 Available from: http://portalms.saude.gov.br/sistema-unico-de-saude.

VERAS, Renato; OLIVEIRA, Martha. Care pathway for the elderly: detailing the model.Rev. bras. geriatr. gerontol., Rio de Janeiro , v. 19, n. 6, p. 887-905, Dec. 2016. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S180998232016000600887&lng=en&nrm=iso>. Access on 27 July 2017. http://dx.doi.org/10.1590/1981-22562016019.160205

Brasil. Ministério da Saúde. Resolução de número 41, de 31 de outubro de 201823, que dispõe sobre as diretrizes para organização dos cuidados paliativos, a luz dos cuidados continuados e integrados no SUS. Acesso em 30 de junho de 2019:http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/51520746/do1-2018-11-23-resolucao-n-41-de-31-de-outubro-de-2018-51520710.

World Health Organization. Planning and implementing palliative care services: a guide for programme managers. 2017 Available from: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/250584/9789241565417-eng.pdf;jsessionid=6086670F4442795F8E320FF927E10FFA?sequence=1 . Acesso em Acesso em 10 de fevereiro de 2019

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União, Poder Executivo. Brasília, DF, 31 dez. 2010a, Seção 1.

Malta, D.C.; Merhy,E.E. O percurso da linha do cuidado sob a perspectiva das doenças crônicas não transmissíveis. Interface-Comunic., Saúde, Educ.,v.14,n.34,p.593-605.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria no 2.809, de 07 de dezembro de 2012. Estabelece a organização dos Cuidados Prolongados para retaguarda à Rede de Atenção às Urgências e Emergências (RUE) e às demais Redes Temáticas de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt2809_07_12_2012.html

Rosique, R. Care pathways. The basics. [Editorial] Asian Hospital and Healthcare Management. Available from: https://www.asianhhm.com/healthcare-management/care-pathways-basics Accesso em 10 de fevereiro de 2019

Vanhaecht, Kris & Panella, Massimiliano & van Zelm, Ruben & Sermeus, Walter. (2011). What about care pathways?. Care of the Dying: A Pathway to Excellence. 10.1093/acprof:oso/9780199550838.003.0001.

Franco, CM and Franco, TB. Linhas do Cuidado Integral: Uma Proposta de Organização da Rede de Saúde. Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/resources/humanizacao/homepage/acesso-rapido/formacao-tecnica-em-acolhimento-na-atencao-basica/passo_a_passo_linha_de_cuidado.pdf Acesso em 27 de julho de 2017.

Whittle C, McDonald PS, Dunn L, de Luc K. Developing the integrated care pathways appraisal tool (ICPAT): a pilot study. J Integr Care Pathways 2004; 8:77–81.

Tan, Adeline & Seah, Angeline & Chua, Gerald & Keang Lim, Tow & Phua, Jason. (2013). Impact of a palliative care initiative on end-of-life care in the general wards: A before-and-after study. Palliative medicine. 28. 10.1177/0269216313484379. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/236581571_Impact_of_a_palliative_care_initiative_on_end-of-life_care_in_the_general_wards_A_before-and-after_study. Acesso em 18 de fevereiro de 2019

Comissão Nacional de Cuidados Paliativos (CNCP). Plano Estratégico para o desenvolvimento dos Cuidados Paliativos. 2017-2018. Acesso em 19 de novembro de 2017. Disponível em: https://www.sns.gov.pt/wp-content/uploads/2016/09/Plano-Estrat%C3%A9gico-CP_2017-2018-1.pdf

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Plano Nacional para a Prevenção e o Controle da Resistência Microbiana nos Serviços de Saúde. Brasília, 15 de maio de 2017. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271855/Plano+Nacional+para+a+Preven%C3%A7%C3%A3o+e+o+Controle+da+Resist%C3%AAncia+Microbiana+nos+Servi%C3%A7os+de+Sa%C3%BAde/9d9f63f3-592b-4fe1-8ff2-e035fcc0f31d. Acesso em Acesso em 10 de fevereiro de 2019

SMS Porto Alegre. Boletim da Coordenação Municipal de Controle de Infecção Hospitalar. Boletim 4. outubro de 2018. Disponível em: http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cgvs/usu_doc/cmcih_4.pdf. Acesso em 10 de fevereiro de 2019

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Disponível em http://portal.anvisa.gov.br/ . Acesso em 22 de março de 2019.

Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC). Disponível em http://conitec.gov.br/ . Acesso em 22 de março de 2019.

Maciel, MGS e cols. Critérios de Qualidade para os Cuidados Paliativos no Brasil. 2006. Acesso: em 30 de maio de 2017. http://www.rdconsultoria.com.br/Downloads/Educa%C3%A7%C3%A3o%20Continuada/Gest%C3%A3o%20de%20Enfermagem/Cuidados%20Paliativos.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Caderno de atenção domiciliar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: 2012.

Gamondi, Claudia & Larkin, Philip & Payne, Sheila. (2013). Core competencies in palliative care: An EAPC white paper on palliative care education - Part 2. European Journal of Palliative Care. 20. 140-145. Acesso on 15 July 2018. https://www.researchgate.net/publication/289310063_Core_competencies_in_palliative_care_An_EAPC_white_paper_on_palliative_care_education_-_Part_2

Schrijvers G, van Hoorn A, Huiskes N. The care pathway: concepts and theories: an introduction. Int J Integr Care. 2012;12(Spec Ed Integrated Care Pathways):e192. Published 2012 Sep 18.

Chan R, Webster J. End-of-life care pathways for improving outcomes in caring for the dying (Review). The Cochrane Collaboration. Published by John Wiley & Sons, Ltd.2010 Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/143901559.pdf . Acesso em 10 de fevereiro de 2019

Lins da Costa Almeida ,T and Bezerra Lima Junior, Z and Maris Peria, F and Santos,J. Protocolo Clínico e de Regulação para Manejo do Paciente em Condição Terminal. 2012

Downloads

Publicado

2021-12-21

Edição

Seção

Artigos Originais