A preceptoria e o ensino do autocuidado do diabético: das dificuldades aos caminhos possíveis Preceptorship and the teaching of diabetic self-care: from difficulties to possible paths

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n3p41-54

Palavras-chave:

Preceptoria, Educação, Diabetes Mellitus

Resumo

ResumoObjetivo: discutir as dificuldades e os caminhos possíveis para o ensino do autocuidado do diabético aos alunos em formação na Atenção Básica, evidenciados junto aos profissionais de saúde que atuam como preceptores nos serviços de saúde. Métodos: a pesquisa, tipo estudo de caso com abordagem qualitativa, utilizou como referencial teórico metodológico a análise institucional, em sua abordagem socioclínica institucional. Para a produção de dados foram realizados cinco encontros com trabalhadores da saúde em uma unidade do Programa Médico de Família. Resultados: os resultados revelaram que o sofrimento permeia o contexto do autocuidado, sentido, de um lado, pelos diabéticos, e de outro, pelos profissionais de saúde/preceptores no desempenho do seu duplo papel: educativo e assistencial. Como possíveis caminhos, a pesquisa possibilitou aos profissionais de saúde/preceptores repensarem suas práticas, sugerindo mudanças no processo de trabalho relativo ao ensino do autocuidado ao diabético. Conclusões: destaca-se a necessidade de ampliar as reflexões sobre o papel assistencial e educativo dos profissionais de saúde/preceptores nos serviços do Sistema Único de Saúde.Palavras-chave: Preceptoria; Educação; Assistência à saúde; Diabetes Mellitus. AbstractObjective: to discuss the difficulties and possible ways to teach diabetic self-care to students undergoing training in Primary Care, as evidenced by health professionals who act as preceptors in health services. Methods: the research, a case study with a qualitative approach, used institutional analysis as its theoretical and methodological framework, in its institutional socio-clinical approach. For the production of data, five meetings were held with health workers in a unit of the Family Medical Program. Results: the results revealed that suffering permeates the context of self-care, felt, on the one hand, by diabetics, and on the other, by health professionals/preceptors in the performance of their dual role: educational and assistance. As possible paths, the research enabled health professionals/preceptors to rethink their practices, suggesting changes in the work process related to teaching self-care to diabetics. Conclusions: the need to expand reflections on the care and educational role of health professionals/preceptors in Unified Health System services is highlighted.Keywords: Preceptorship; Education; Health Care; Diabetes Mellitus.

Biografia do Autor

Patricia Ribeiro da Silva Maia Teixeira, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Ensino na Saúde/Especialista em Medicina do Trabalho e Clínica Médica pela Universidade Federal Fluminense — UFF.

Ana Clementina Vieira de Almeida, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, da Universidade Federal Fluminense — UFF.

Lucia Cardoso Mourão, Universidade Federal Fluminense

Doutora em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva, da Universidade Federal Fluminense — UFF.

Gilson Saippa de Oliveira, Universidade Federal Fluminense

Doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde de Nova Friburgo, da Universidade Federal Fluminense — UFF.

Antônia Conceição Cylindro Machado, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro — UERJ.

Fabíola Braz Penna, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Ensino na Saúde/Especialista em Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana pela Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, da Universidade Federal Fluminense — UFF.

Referências

Autonomo FR, Hortale VA, Santos GB, Botti SH. Primary health care preceptorship in medical and multidisciplinary training: a review of brazilian publications. Rev. bras. educ. méd. [Internet]. 2015 Apr-Jun [acesso em 2021 dez 1];39(2):316-27. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-52712015v39n2e02602014

Presidência da República. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União. 19 set 1990 [acesso em 2021 mar 30]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

Ministério da Educação. Ministério da Saúde. Portaria Interministerial n. 1.127, de 4 de agosto de 2015. Institui as diretrizes para a celebração dos Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES), para o fortalecimento da integração entre ensino, serviços e comunidade no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União. 4 ago 2015 [acesso em 2021 mar 30]. Disponível em: https://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/23/COAPES-PORTARIA-INTERMINISTERIAL-N1.127%20-DE-04%20DE-AGOSTO-DE-2015.pdf

Ministério da Saúde. Pró-Saúde, Pet-Saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2013 [acesso em 2021 dez 3]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/pro_saude_pet_saude.pdf

Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 569, de 19 de janeiro de 2018. Reafirma a prerrogativa constitucional do SUS em ordenar a formação dos (as) trabalhadores (as) da área da saúde. Conselho Nacional de Saúde. 19 jan 2018 [acesso em 2021 mar 30]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2017/Reso569.pdf

Botti SH, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor and mentor: what are their roles? Rev. bras. educ. méd. [Internet]. 2008 Set [acesso em 2021 dez 1];32(3):363-73. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-55022008000300011

Teixeira PR, Almeida AC, Mourão LC, Leite IC. Between being and doing: the implications of health professionals / preceptors in the effectiveness of diabetic self-care. Res., Soc. Dev. [Internet]. 2020 Mar [acesso em 2021 dez 1];9(4):e74942380. Disponível em: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i4.2380

Missaka H, Ribeiro VM. Studies on preceptorship in medical training presented at the Brazilian congress of medical education from 2007 to 2009. Rev. bras. educ. méd. [Internet]. 2011 Set [acesso em 2021 dez 1];35(3):303-10. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-55022011000300002

Correa GT, Carbone TR, Rosa MF, Marinho GD, Ribeiro VM, Motta JI. A critical analysis of preceptors' discourse in a process of teacher training. Pro-Posições. [Internet]. 2015 Set-Dez [acesso em 2021 1 dez];26(3):167-84. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-7307201507808

Danaei G, Finucane MM, Lu Y, Singh GM, Cowan MJ, Paciorek CJ, et al. National, regional, and global trends in fasting plasma glucose and diabetes prevalence since 1980: systematic analysis of health examination surveys and epidemiological studies with 370 country-years and 2.7 million participants. Lancet. [Internet]. 2011 Jul [acesso em 2021 dez 1];378(9785):31-40. Disponível em: https://doi.org/10.1016/s0140-6736(11)60679-x

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de atenção básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2014 [acesso em 2021 dez 3]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_doenca_cronica_cab35.pdf

Oliveira JE, Montenegro Junior RM, Vencio S. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo, SP: Editora Clannad; 2017.

Lorig KR, Holman H. Self-management education: history, definition, outcomes, and mechanisms. Ann behav med. [Internet]. 2003 Ago [acesso em 2021 dez 1];26(1):1-7. Disponível em: https://doi.org/10.1207/s15324796abm2601_01

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de atenção básica. Diretrizes para o cuidado das pessoas com doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2013.

Minayo MC, Deslandes SF, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes; 1993.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo, SP: Atlas; 2008.

Yin RK. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª ed. Porto Alegre, RS: Bookman; 2001.

Galvão EF, Galvão JB. Pesquisa Intervenção e Análise Institucional: alguns apontamentos no âmbito da pesquisa qualitativa Revista Ciências da Sociedade (RCS). [Internet]. 2017 Set [acesso em 2021 dez 1];1(1):54-67. Disponível em: https://doi.org/10.30810/rcs.v1i1.373

Mendes R, Pezzato LM, Sacardo DP. Research and intervention in the promotion of health: methodological challenges of researching “with”. [Internet]. Ciênc. Saúde Colet. 2016 Jun [acesso em 2021 dez 1];21(6);1737-45. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232015216.07392016

L’Abbate S. Institutional Analysis and Intervention: a brief reference to the social and theoretical genesis of an articulation and its application in Collective Health. Mnemosine. [Internet]. 2012 [acesso em 2021 dez 1];8(1):194-219. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/mnemosine/article/view/41580

Berger B, Berger P. O que é uma instituição social? In: Foracchi MM, Martins JS (Org.). Sociologia e sociedade: leituras de introdução à sociologia. São Paulo, SP: LTC; 1977. p. 193-199.

Monceau G. A Socioclínica Institucional para pesquisas em Educação em Saúde. In: L’Abbate S, Mourão LC, Pezzato LM (Org.). Análise Institucional & Saúde Coletiva no Brasil. São Paulo, SP: Hucitec; 2013. p. 91-103.

Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Portaria Interministerial n. 1.802, de 26 de agosto de 2008. Institui o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde - PET-Saúde. Diário Oficial da União. 27 ago 2008 [acesso em 2021 dez 1]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/pri1802_26_08_2008.html

Souza MG. Formação e trabalho do preceptor na residência multiprofissional em saúde de um hospital Universitário: interdisciplinaridade ou “cada um no seu quadrado”? [dissertação]. Niterói (RJ): Universidade Federal Fluminense; 2019.

Silva V, Almeida AC, Mourão L. Produtos do Mestrado Profissional: instrumentos de mudanças na formação e nas práticas profissionais na promoção e prevenção do tabagismo. Ensino, Saúde e Ambiente. [Internet]. 2020 Ago [acesso em 2021 dez 1];13(2):155-76. Disponível em: https://periodicos.uff.br/ensinosaudeambiente/article/view/29094

Santos RS, Mourão LC, Almeida AC, Santos KM. Armed conflict at primary care: challenges for practice and training. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2020 [acesso em 2021 dez 1];73(2):e20180179. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0179

Leite IC, Mourão LC, Almeida AC. Teaching implications in the pedagogical training of a technical school. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2020;73(3):e20180679. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0679

Penteado RZ, Souza Neto S. Mal-estar, sofrimento e adoecimento do professor: de narrativas do trabalho e da cultura docente à docência como profissão. Saúde Soc. [Internet]. 2019 Jan-Mar [acesso em 2021 dez 1];28(1):135-53. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-12902019180304

Lourau R. Objeto e Método da Análise Institucional: um novo espírito científico. In: Altoé S (Org.). Analista institucional em tempo integral. São Paulo, SP: Hucitec; 2004. p. 199-211.

Baremblit G. Compêndio de Análise Institucional e outras correntes: teoria e prática. 5ª ed. Belo Horizonte, MG: Instituto Félix Guattari; 2002.

Rossi A, Passos E. Análise Institucional: revisão conceitual e nuances da pesquisa-intervenção no Brasil. Rev. Epos. [Internet]. 2014 Jun [acesso em 2021 dez 1];5(1):156-81. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2178-700X2014000100009

Mourão LC, Martins RC, Vieira CM, Rossin E, L’Abbate S. Análise Institucional e educação: reforma curricular nas universidades pública e privada. Educ. Soc. [Internet]. 2007 Abr [acesso em 2021 dez 1];28(98):181-210. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-73302007000100010

Sanches MM, Mourão LC. Hospital preceptorship: health professional practice as analyzer of a health training institution. J Nurs UFPE on line. [Internet]. 2015 Ago [acesso em 2021 dez 1];9(8):8928-8931. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/download/10680/11729

de Jesus JC, Ribeiro VM. Evaluation of the pedagogical training process of preceptors of medical internship. Rev. bras. educ. méd. [Internet]. 2012 Jun [acesso em 2021 dez 1];36(2):153-61. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-55022012000400002

Downloads

Publicado

2021-12-21

Edição

Seção

Artigos Originais