COMPETÊNCIAS, MOTIVAÇÕES E FORMAÇÃO DE PRECEPTORES DE GRADUAÇÃO NO ÂMBITO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Afonso Luís Puig Pereira, Celso Zilbovicius, Leonardo Carnut, Valeria Marli Leonello, Graciela Soares Fonsêca

Resumo


Objetivo: O objetivo deste artigo foi revelar as competências, as motivações e a formação para o exercício da preceptoria, a partir da perspectiva de preceptores de graduação no âmbito da APS, no município de São Paulo/SP.

Metodologia: Trata-se de um estudo analítico-interpretativo de abordagem qualitativa. Realizou-se entrevistas semiestruturadas com 14 preceptores examinadas pela análise de conteúdo temática.

Resultados: Identificou-se um perfil cuja competência mais frequentemente relatada é a pedagógica, a qual pode ser desenvolvida através de formação para preceptoria. Dentre alguns fatores motivacionais para o exercício da função, a troca de aprendizado é a mais prevalente.

Conclusão: Conclui-se que a formação em preceptoria é essencial para compor um perfil pedagógico adequado, conscientizando o profissional do seu papel de educador.


Palavras-chave


Preceptoria. Atenção Primária à Saúde. Educação em Saúde.

Texto completo:

PORTUGUÊS

Referências


REFERÊNCIAS

Oliveira MS, Lima VV, Petta HL, Pereira SMSF, Ribeiro ECO, Soeiro E, et al. Preceptoria no SUS: caderno do curso 2017. Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. São Paulo: Hospital Sírio-Libanês; Ministério da Saúde; 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 569, de 8 de dezembro de 2017. Aprova Parecer Técnico nº 300/2017. Princípios Gerais para as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação da Área da Saúde. Diário Oficial da União, Brasília (2018 fev. 26)

Autonomo FROM, Hortale VA, Santos GB, Botti SHO. A preceptoria na formação médica e multiprofissional com ênfase na Atenção Primária: análise das publicações brasileiras. Rev Bras Educ Med. 2015 jun;39(2):316-27. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v39n2e02602014.

Botti SHO, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis?. Rev Bras Educ Med. 2008 set;32(3):363-73. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022008000300011.

Brasil. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília (DF): Senado; 1988.

Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 8080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília (1990 set. 20)

Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 8142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília (1990 dez. 31)

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CES n. 1133, de 7 de agosto de 2001. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição. Diário Oficial da União, Brasília (2001 out. 3)

Capozzolo AA, Feuerwerker LCM. Mudanças na formação dos profissionais de saúde: alguns referenciais de partida do eixo Trabalho em Saúde. In: Capozzolo AA, Casetto SJ, Henz AO, organizadores. Clínica comum: itinerários de uma formação em saúde. São Paulo: Hucitec; 2013. p. 35-58

Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Portaria Interministerial MS/MEC n. 2101, de 3 de novembro de 2005. Institui o Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde - Pró- Saúde - para os cursos de graduação em Medicina, Enfermagem e Odontologia. Brasília (DF): Ministério da Saúde; Ministério da Educação; (2005).

Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Portaria Interministerial n. 1507, de 22 de junho de 2007. Institui o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde - PET-Saúde. Diário Oficial da União, Brasília (2007 jun. 22)

Brasil. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Portaria Interministerial n. 4, de 29 de março de 2010. Estabelece orientações e diretrizes para a concessão de bolsas de iniciação ao trabalho, tutoria acadêmica e preceptoria para a execução do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde - PET-Saúde, instituído no âmbito do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação. Diário Oficial da União, Brasília (2010 mar. 30)

Von Below B, Haffling AC, Brorsson A, Mattsson B, Wahlqvist M. Student-centred GP ambassadors: Perceptions of experienced clinical tutors in general practice undergraduate training. Scand J Prim Health Care. 2015; 33(2):142-149. doi:10.3109/02813432.2015.1041826

Yoo JE, Hwang SE, Lee G, et al. The development of a community-based medical education program in Korea. Korean J Med Educ. 2018;30(4):309-315. doi:10.3946/kjme.2018.105

Alburquerque CP. Ensino e Aprendizagem em serviços de Atenção Básica do SUS: Desafios da formação médica com a perspectiva da integralidade. “Narrativas e Tessituras. Rio de Janeiro; 2007. Doutorado [Tese] – Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Trajman A, Assunção N, Venturi M, Tobias D, Tochi W, Brant V. A preceptoria na rede básica da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro: opinião dos profissionais de Saúde. Rev Bras Educ Med. 2009 mar;33(1):24-32. doi: 10.1590/S0100-55022009000100004.

Bairral JCP. Integração ensino e serviço: perfil dos preceptores do Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde/saúde família do município de São Paulo [dissertação]. São Paulo: Santa Casa de São Paulo, Faculdade de Ciências Médicas; 2014.

Bof SMS. Preceptoria em medicina de família e comunidade na Atenção Primária à Saúde em Vitória – ES [dissertação]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; 2019.

Zarifian P. Objetivo competência: por uma nova lógica. 2001. São Paulo: Atlas. 197 p.

Minayo MCS, Deslandes SF, Gomes R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes; 2016.

Anastasiou LGC, Alves LP, organizadores. Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 10a ed. Joinville: Ed. Univille; 2015.

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 54a ed. São Paulo: Paz e Terra; 2016.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução n. 3, de 20 de junho de 2014. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina e dá outras providências. Disponível em: Diário Oficial da União, Brasília (2014 jun. 23)

Freire P. Pedagogia do oprimido. 63a ed. São Paulo: Paz e Terra; 2017.

Missaka H, Ribeiro VMB. A preceptoria na formação médica: o que dizem os trabalhos nos congressos Brasileiros de educação médica 2007-2009. Rev. bras. educ. méd 2011; 35(3):303-310.

Lima PAB, Rozendo CA. Desafios e possibilidades no exercício da preceptoria do Pró-PET-Saúde. Interface (Botucatu). 2015;19( Suppl 1):779-91. doi: 10.1590/1807-57622014.0542..

Ferreira FDC, Dantas FC, Valente GSC. Nurses’ knowledge and competencies for preceptorship in the basic health unit. Rev Bras Enferm. 2018;71(Suppl 4):1564-71. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0533.

Carvalho ACD, Vale ACS, Abrantes AS, Britto Filho CO, Godeiro Júnior CO, Faria EDB, et al. Estratégias de valorização e capacitação pedagógica do preceptor da residência médica. Cad ABEM. 2013 out;9:87-93.

Latessa R; Keen S; Byerley J; Foley, KA; Payne LE.; Conner KT.; Tarantino H; Peyser B; Steiner BD. The North Carolina Community Preceptor Experience: Third Study of Trends Over 12 Years, Academic Medicine: May 2019 - Volume 94 - Issue 5 - p 715-722 doi: 10.1097/ACM.0000000000002571

Lima CM, Siqueira CRD, Almeida FAS, Ferreira GEB, Amaral JLA, Nobre MN, et al. Valorização da Preceptoria de Residência Médica na Região Amazônica. Cad ABEM. 2013 out;9:69-75.

Passos E, Carvalho YM. A formação para o SUS abrindo caminhos para a produção do comum. Saude Soc. 2015;24(Suppl. 1):88-97. doi:10.1590/S0104-12902015S01008.

Rocha HC, Ribeiro VB. Curso de formação pedagógica para preceptores do internato médico. Rev Bras Educ Med. 2012 set;36(3):343-50. doi:10.1590/S0100-55022012000500008.




DOI: https://doi.org/10.18310/2446-4813.2021v7n3p%25p

DOI (PORTUGUÊS): https://doi.org/10.18310/2446-48132021v7n3.3443g766

Apontamentos



A revista Saúde em Redes (ISSN 2446-4813) foi classificada pelo Sistema Qualis-Periódico da CAPES no Quadriênio 2014/2016, período de sua criação, no estrato B1 na área de Ensino, no estrato B4 nas áreas de Enfermagem, Interdisciplinar, Psicologia, Saúde Coletiva e Serviço Social e no estrato B5 nas áreas de Geociências e Medicina II. A Saúde em Redes é indexada na Base LILACS.

Indexada no LatindexDiadorim; Google Acadêmico; DOAJ; COLECIONASUS