POTENCIALIDADES E DESAFIOS DA FISIOTERAPIA NO CONTEXTO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: ANÁLISE DOCUMENTAL

Autores

  • Maria Joseane Freitas Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
  • Antonio Maurício Rodrigues Brasil

DOI:

https://doi.org/10.18310/2446-4813.2016v2n3p262-272

Palavras-chave:

saúde coletiva, atenção primária à saúde, estratégia saúde da família, educação em saúde, fisioterapia.

Resumo

RESUMOIntrodução: Considera-se recente o diálogo entre a fisioterapia e a Atenção Primária à Saúde (APS). Apenas em 20 de maio de 2009, com a Resolução do COFFITO n° 363, a fisioterapia foi reconhecida como especialidade em Saúde Coletiva, ratificando a relação da profissão com a APS, seus desafios e potencialidades de atuação na perspectiva da vigilância em saúde. Objetivo: Analisar as potencialidades e os desafios para a atuação da fisioterapia no contexto da Atenção Primária a Saúde, na perspectiva da integralidade do cuidado em saúde. Métodos: Trata-se de uma análise documental, na qual, as buscas de artigos incluem pesquisas em bases eletrônicas, busca manual de citações nas publicações inicialmente identificadas, artigos e documentos públicos. Todas as fontes selecionadas passaram pelas fases de leitura exploratória, seletiva, analítica e interpretativa, de forma a dar sentido lógico e coerente ao conteúdo apresentado. Através da leitura do título e resumo de cada artigo, foi possível verificar se havia relação do estudo com a pergunta de investigação e, dessa forma, selecionar os artigos que seriam incluídos como fonte para a pesquisa, os critérios de exclusão foram, artigos que não contextualizasse a realidade da Saúde de Pública do Brasil. Considerações finais: Este estudo apresenta desafios e potencialidades da atuação da fisioterapia no contexto da APS, com a proposta de promover a desconstrução de paradigmas que rotulam a fisioterapia como de caráter reabilitador, acarretando na falta de compreensão dos próprios profissionais de saúde e da população.

Biografia do Autor

Maria Joseane Freitas, Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública

Saúde ColetivaSaúde Pública

Antonio Maurício Rodrigues Brasil

Fisioterapeuta e Especialista em Saúde daFamília pela Escola Bahiana de Medicina eSaúde Pública.

Referências

Bispo Júnior, J. P. (2010). Fisioterapia e saúde coletiva : desafios e novas responsabilidades profissionais. Ciência & Saúde Coletiva, 15, 1627–1636.

Brasil. Ministério da Saúde (2009). Diretrizes do NASF. Cadernos de Atenção Básica, 27, 160. Retrieved from www.saude.gov.br/bvs

Brasil. Ministério da Saúde Brasil. (2012). Política Nacional de Atenção Básica PNAB. Legislação em Saúde. http://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

Brasil. Lei 938. Provê sobre as profissões de Fisioterapeuta e Terapeuta Ocupacional, e dá outras providências. Diário Oficial da União 1969; 14 out. Coleção de Leis Do Brasil, Página 134. [Acesso 22 maio. 2016] http://www.coffito.org.br/site/index.php/home/resolucoes-coffito/441-resolucao-n-363-2009-reconhece-a-fisioterapia-em-saude-coletiva-como-especialidade-do-profissional-fisioterapeuta-e-da-outras-providencias.html

Bispo Júnior, J. P. (2009). Formação em Fisioterapia no Brasil: Reflexões Sobre a Expansão do Ensino e os Modelos de Formação. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.16(n.3, jul.-set. 2009), 655–668. http://doi.org/10.1590/S0104-59702009000300005

Brasil. Resolução No. 363/2009. (2009). COFFITO - Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, 112, 42. Retrieved from http://www.coffito.org.br/publicacoes/pub_view.asp?cod=1301&psecao=9

Souza, M. C., Bomfim, A. S., Souza, J. N., & Batista, T. F. (2013). Fisioterapia e Núcleo de Apoio à Saúde da Família: Conhecimento, Ferramentas e Desafios. O Mundo Da Saúde, 37(2), 176–184.

Barbosa, E. G., Ferreira, D. L. S., & Furbino, S. A. R. (2010). Experiência da Fisioterapia no Núcleo de Apoio à Saúde da Família em Governador Valadares, MG. Fisioterapia Em Movimento, 23(0103-5150), 323–330. http://doi.org/10.1590/S0103-51502010000200015

Langoni, C. da S., Valmorbida, L. A., & Resend, T. de L. (2012). A Introdução de Atendimentos por Fisioterapeutas em Unidades da Atenção Primária em Saúde. Rev Bras Promoção Saúde, 25(3), 261–270.

DECRETO Nº 7.508, DE 28 DE JUNHO DE 2011. [Acesso 22 maio. 2016]. http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/ef034f00489ab23ba9bebbe2d0c98834/Decreto_7.50_de_28_de_junho_de_2011.pdf?MOD=AJPERES

Barros, J. D. O., Gonçalves, R. M. D. A., Kaltner, R. P., & Lancman, S. (2015). Estratégia do apoio matricial: a experiência de duas equipes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) da cidade de São Paulo, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 20(9), 2847–2856. http://doi.org/10.1590/1413-81232015209.12232014

Rezende, M., Moreira, R. M., Filho, A. A., & Tavares, M. de F. L. (2009). A equipe multiprofissional da “Saúde da Família”: uma reflexão sobre o papel do fisioterapeuta. Ciência E Saúde Coletiva, 14, 1403–1410. http://doi.org/10.1590/S1413-81232009000800013

Biana, V. D. L., Teixeira, G. M., Silva, C. V. L. da, Farias, E. P. De, & Silva, M. V. da. (2014). Atuação do fisioterapeuta na saúde da família: desafios e conquistas. J Health Sci Inst., 32(2), 211–218

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS n. 154, de 24 de janeiro de 2008. Cria e estabelece os critérios para credenciamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família – NASF. [Internet]. 2008 [Acesso 22 maio. 2016]. Available from: http://www.saude.gov.br/dab

Filho, A. V. D., & Aveiro, M. C. (2012). Atuação dos fisioterapeutas dos núcleos de apoio à saúde da família entre idosos do município de Arapiraca-Al , Brasil. Rev Bras Promoção Saude, 25(4), 397–404

Seriano KN, Muniz VRDC, Carvalho MEIM De. Percepção de estudantes do curso de fisioterapia sobre sua formação profissional para atuação na atenção básica no Sistema Único de Saúde. Fisioter e Pesqui. 2013;20(3):250–5.

Castro, S. S., Cipriano Junior, G., & Martinho, A. (2006). Fisioterapia no programa de saúde da família: Uma revisão e discussões sobe a inclusão. Fisioterapia Em Movimento, 19(11), 55–62.

Downloads

Publicado

2017-02-02

Edição

Seção

Artigos Originais