IDENTIFICAÇÃO DA POPULAÇÃO IDOSA RESTRITA AO DOMICÍLIO E MAPEAMENTO DA REDE DE ATENÇÃO AO IDOSO NA ZONA NORTE DE JUIZ DE FORA

Maria Alice Junqueira Caldas, Elaine Regina Pereira Carvalho, Jordania Lindolfo Almas

Resumo


INTRODUÇÃO: O envelhecimento populacional é considerado um dos maiores desafios da Saúde Pública, principalmente nos países em desenvolvimento. Como forma de conhecer a população, foi criada a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) que engloba Fatores Ambientais e Pessoais que em conjunto compõe os Fatores Contextuais. Associado às características da população idosa, é relevante conhecer também a rede de atenção, para que possam ser elaboradas políticas, programas e ações que atendam as suas especificidades. OBJETIVO: Identificar os fatores contextuais da população idosa restrita ao domicílio moradora de uma área de abrangência de uma UAPS da zona Norte de Juiz de Fora, segundo os Fatores Contextuais, e identificar e mapear a rede de atenção à população idosa da zona Norte. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo de caráter descritivo, com delineamento transversal, realizado a partir de dados de um projeto de Treinamento Profissional. Foi descrito o perfil da população estudada segundo os fatores contextuais e identificado os diversos serviços ofertados a população idosa na zona Norte de Juiz de Fora, através de três etapas: listagem da rede de saúde por meio do contato com a Gestão Municipal, com entidades sociais e a partir da internet; entrevistas com um representante das instituições governamentais e não governamentais desta região; e uso de tecnologias de acesso livre da internet para mapear e catalogar os serviços ofertados a esta população. RESULTADO: O perfil encontrado foi o seguinte: uma população idosa, com mais de 80 anos, branca, viúva, católica, aposentada, com baixa escolaridade, possui casa própria, com cuidador familiar, não fez uso de fumo ou bebida alcoólica, sedentária, se sente saudável, restrita ao domicílio, mas não acamada, não utiliza transporte público e não caminha na calçada do bairro com facilidade. A população tem como renda somente a aposentadoria, sendo que apresentam baixa escolaridade o que poderia influenciar na menor procura por cuidados com a saúde, levando a uma diminuição nas condições e qualidade de vida. A presença do cuidador familiar/informal foi encontrada na maioria da população, que pode ser justificada pelo nível socioeconômico reduzido, levando a uma sobrecarga e o despreparo no cuidar.A maioria estava na condição de restrito ao domicílio não acamado, que por apresentarem limitações funcionais restringem a circulação apenas no domicílio.De acordo com o Catálogo Social do município, 30 serviços disponibilizam atividades de forma direta ou indiretamente; já no levantamento feito utilizando a internet, foram encontradas cinco entidades que ofertam algum serviço, totalizando 35 locais que foram foco da pesquisa. Destes, 24 são serviços governamentais e 11 não governamentais, e 16 são da rede de saúde. Há um predomínio de suporte de saúde classificado como formal, com atividades frequentemente voltadas para ações individuais, com pouco enfoque para a coletividade e para as ações de prevenção de agravos e promoção de bem-estar físico e emocional. CONCLUSÃO: Espera-se que este estudo possa contribuir para futuros trabalhos que mobilizem a sociedade organizada e o Estado, no sentido de dar respostas as necessidades da população idosa, que tende a crescer ainda mais.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.