O CONHECIMENTO PEDAGÓGICO DO CONTEÚDO DO DOCENTE FISIOTERAPEUTA NA FORMAÇÃO PARA A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Fernanda Alves Carvalho de Mirandavânia Marli Sch Backes

Resumo


INTRODUÇÃO: Diante da consolidação da atuação da Fisioterapia na Atenção Primária à Saúde estabelecida pela Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) de 2011 e estimulada desde as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Fisioterapia em 2002, faz-se relevante estabelecer estratégias de formação que viabilizem e concretizem um novo processo de trabalho para esta profissão. OBJETIVO: Este estudo teve por objetivo compreender os processos de construção e prática do Conhecimento Pedagógico do Conteúdo pelo docente, experimentado, fisioterapeuta que atua na formação do Fisioterapeuta para a Atenção Primária à Saúde e sua implicação para esta formação. O Conhecimento Pedagógico do Conteúdo constitui a expressão da prática do bom docente, característica do docente experimentado, que não apenas conhece o conteúdo, mas como conhece a melhor maneira de agregá-lo ao seu conhecimento pedagógico e tornar o conteúdo compreensível aos discentes com quem mantém relação dialógica e de construção do conhecimento. METODOLOGIA: Para identificar e estruturar tais habilidades foi desenvolvido um estudo qualitativo, de caráter exploratório-descritivo do tipo estudo de caso. O caso selecionado foi uma docente fisioterapeuta experimentada (15 anos de atuação docente), com atuação em disciplina que visa à formação de fisioterapeutas para a atuação na APS de uma Instituição de Ensino Superior na Região Sul do Brasil, mais antiga na formação desses profissionais na região. O processo de investigação ocorreu no ano letivo de 2014 em uma Instituição de Ensino Superior Federal, pública do sul do Brasil. Envolveu o momento de Observação Não Participante à aula; Entrevista Semiestruturada com a docente para apresentar, refutar ou confirmar os achados à docente; e Grupo Focal com os discentes para triangulação dos dados e maior confiabilidade aos achados. RESULTADO: A análise dos dados permitiu a identificação de 3 categorias que compõe a prática da docente: Expressão do Conhecimento do Conteúdo, Expressão do Conhecimento Pedagógico, Expressão do Conhecimento dos discentes, suas características, Expressões das Características Pessoais Facilitadoras do Desenvolvimento do CPC. A observação da prática docente de Jasmim também revelou outros elementos do CPC, como: as dificuldades no desenvolvimento do conhecimento do conteúdo; a relevância do estímulo à participação em projetos de pesquisa e extensão, além de eventos como prática pedagógica; e como caraterísticas pessoais o amor, a emoção, o orgulho e respeito pela profissão para o processo de ensino-aprendizagem. Todas estas novas fontes e elementos podem ser pertinentes ao conteúdo da APS, porém é importante identificar se estes se restringem a este e quais outros podem ser revelados em outros casos. CONCLUSÃO: O estudo atingiu seus objetivos e permitiu a exploração e estruturação do CPC do docente fisioterapeuta na formação para a APS. Tais achados contribuem para a profissionalização e estruturação da formação desse profissional, o docente fisioterapeuta, em especial para a formação de fisioterapeutas para atuação na APS.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.