GRUPO VIDA SAUDÁVEL NO TERRITÓRIO VALE DOS PINHEIROS, SOBRADINHO 2/DF: INTEGRACAO ESF, NASF E RESIDENCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE COLETIVA

Thilia Carolyne Bello Jatobá, Amanda Ricardo de Pinho, Artur Lopes dos Santos, Dyanna de Menezes Martins, Larissa de Lima Borges, Letícia Gonçalves Pacheco, Mariana dos Reis Corrêa, Stefane Sena Rodrigues

Resumo


INTRODUÇÃO: Seguindo as mudanças epidemiológicas do Brasil, o território da ESF (Equipe Saúde da Família) Vale dos Pinheiros possui uma prevalência importante de pessoas em risco de doenças cardiovasculares, hábitos de vida inadequados, além de morbidade e comorbidade já instaladas como diabetes, hipertensão, obesidade e outras. Sabe-se que a Atenção Primária a Saúde (APS) tem papel central na prevenção, promoção, tratamento e reabilitação de seus usuários e, neste sentido, as equipes ESF, Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) e de Residentes Multiprofissionais em Saúde Coletiva (RMSC), que atuam no território do Vale dos Pinheiros, uniram esforços para planejar e implantar a atividade coletiva denominada Grupo Vida Saudável. Os objetivos principais da experiência são promover saúde a partir de hábitos de vida saudáveis, prevenir doenças/agravos e suas complicações. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: O projeto foi desenvolvido para trinta participantes, idades e comorbidades variadas, duração de quatro meses, freqüência de duas vezes na semana, 1h e 30min cada encontro: segundas (educação em saúde e caminhada supervisionada); quintas (aquecimento, circuito de exercícios orientados no PEC - Ponto de Encontro Comunitário e resfriamento). Inicialmente, os Agentes Comunitários de Saúde da ESF realizaram busca ativa de usuários, convidando-os a participarem do grupo. Em seguida, foi realizada uma avaliação inicial de todos os participantes por equipe multiprofissional (ESF/RMSC) que contemplava: peso, circunferência abdominal, glicemia, pressão arterial, força de preensão palmar, Timed Up and Go Test, teste de auto percepção e auto imagem e assinatura do termo de imagem e voz. Foram entregues aos participantes folders com a descrição escrita e ilustrada em fotos dos aparelhos do PEC e orientações básicas para a realização das atividades. O início das atividades ocorreu em 27 de Junho e até o momento foram realizados 10 encontros. Os temas abordados nos dias de educação em saúde até o momento foram: (1)'O que é saúde?'; (2) Grupos alimentares; (3) Saúde bucal e qualidade de vida; (4) Nível de processamento dos alimentos, (5) Elaboração do diário alimentar. As caminhadas são realizadas após aquecimento prévio, duração de 40 minutos, seguida de alongamento ao final. No PEC, os participantes realizam um circuito (2 repetições, ficando cerca de 2 minutos em cada equipamento. A reavaliação dos participantes será realizada mensalmente. IMPACTOS: Os impactos à curto prazo visualizados com esta atuação foram:aprendizado sobre o que é saúde; empoderamento dos participantes e interação com outros membros da comunidade. Os impactos esperados à longo prazo são: reduzir IMC e a circunferência abdominal, controlar pressão arterial (PA) e glicemia, implementar a prática de atividade física semanal a pelo menos 30% dos participantes e melhorar os hábitos alimentares. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os hábitos saudáveis são o melhor caminho para manter uma boa saúde e melhorar o desempenho em atividades de vida diária, e o grupo vida saudável tenta trazer essa prática de uma forma mais leve e, ao mesmo tempo, mais integral,.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.