A INTERAÇÃO DO ACADÊMICO COM O PROFISSIONAL DO SERVIÇO:VIVÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA HOSPITALAR

Jéssica Leidiane Marquiza, Laura Carolina Silva Paniagua, Anna Karoline Diasrocha, Leticia Ferreira Lago, Pamela Paim Protasio, Fernanda Gabriela Dias, Aldo Silva de Miranda, Luciana Venhofen Martineli Tavares

Resumo


INTRODUÇÃO: O Estágio curricular trata-se de uma experiência ao estudante,onde é possível vivenciar situações reais do trabalho integrando a teoria e aprática, a fim de explorar competências, gerar o aprimoramento deconhecimentos, desenvolver habilidades e consolidar a profissionalização(BRAZ et al, 2009). A fisioterapia atua na área da saúde desde o ensino,pesquisa, promoção, prevenção e tratamento de doenças contribuindo deforma efetiva na equipe multiprofissional, tendo com foco principal afuncionalidade. Na área hospitalar encontram-se pacientes acometidos pordiferentes enfermidades, o que leva o acadêmico a conhecer e atuar conformeas necessidades apresentadas, participando ativamente na melhora daqualidade de vida e na recuperação funcional dos usuários, consequentementena redução do período de permanência de internação hospitalar (ROSSI,2016). Este relato tem por objetivo demonstrar a experiência do estágiosupervisionado em fisioterapia respiratória e a ótica acadêmica sobre ainteração ensino e serviço. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A graduação deFisioterapia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) proporciona aosacadêmicos a vivência de estágios supervisionados, dentre eles, o defisioterapia respiratória. O campus de vivência foi o Hospital Universitário MariaAparecida Pedrossian (HU) em Campo Grande - MS, no período de 01 deFevereiro a 08 de Abril de 2016, de segunda a sexta-feira, das 13:30hr às17:00hr. Seis acadêmicas do nono semestre foram divididas em quatro setores:CTI, Clínica Cirúrgica I, UCO/RCPO e Clínica médica e permaneceram emmédia duas semanas em cada um deles, com a supervisão do Professor e auxílio dos profissionais de fisioterapia do serviç. IMPACTOS: A experiência foi vista como positiva pelas acadêmicas,uma vez que permitiu a interação ensino-serviço, sendo este de fundamentalimportância, pois desta forma é possível participar da realidade do serviço,compartilhar conhecimentos, conhecer novas técnicas e modos detratamento. Ter o auxílio dos profissionais fisioterapeutas em cada setorproporcionou maior segurança no atendimento, pois as acadêmicasacreditam que o contato único com o supervisor poderia ser insuficiente paraabranger as necessidades praticas do grupo, uma vez que as acadêmicas foram divididas entre os setores do hospital. Durante todo período foi possívelainda evidenciar que a interação e a entrega profissional entre a equipemultiprofissional é essencial para que o paciente tenha uma estadia mais dignae uma recuperação mais rápida pela coerência e eficiência de umtrabalho harmônico. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O estágio é muito além de um simples cumprimento de exigências acadêmicas necessárias para a formação, desperta um novo olhar sobre valores éticos, sociais e humanísticos, relaciona a teoria e a prática, desencadeia maior autonomia e responsabilidade, assim comoestimula o trabalho em equipe.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.