APRENDIZAGEM PELO TRABALHO NA ÁREA DA SAÚDE: UMA PROPOSTA PARA O CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA

Vinicius Baltar de Araujo, Alba Barros Souza Fernandes, Andrea Serra Graniço, Rondineli de Jesus Barros, Renato dos Santos Almeida, Wilma Costa Souza, Evely Evangelista Passo, Eliana Maria de Oliveira Sá

Resumo


INTRODUÇÃO: No Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Fisioterapia do UNIFESO, a aprendizagem significativa é destacada na integração dos módulos curriculares e na articulação entre a teoria e a prática. Isto se dá, principalmente, quando a construção do conhecimento cognoscitivo dos estudantes é disparada a partir de situações problemas, nas quais são estimuladas a reflexão e a discussão, partindo do conhecimento prévio dos estudantes. Para tanto, não basta apenas concentrar em novos conhecimentos para os profissionais, pois o acúmulo de saberes técnicos é apenas um dos aspectos para a transformação das práticas e não o seu foco central. A formação e o desenvolvimento dos trabalhadores também devem envolver os aspectos pessoais, os valores e as ideias que cada profissional tem sobre o SUS. Portanto, o objetivo desse relato é realizar um diagnóstico do processo de aprendizagem pelo trabalho em estudantes de graduação e preceptores do Curso de Graduação em Fisioterapia do UNIFESO, a fim de facilitar a inserção nos diferentes cenários de prática. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Foi elaborado um projeto de intervenção com o objetivo de facilitar a inserção dos estudantes do Curso de Graduação em Fisioterapia do UNIFESO nos diferentes cenários de prática, utilizando metodologias ativas de aprendizagem. Esse projeto é composto pelas seguintes etapas: (1) Reconhecimento do contexto no qual se pretende atuar (diagnóstico), através da realização de grupos focais; (2) Identificação do problema; (3) Formulação da situação-problema pelo Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Graduação em Fisioterapia; (4) Levantamento de alternativas para reverter a situação-problema.; (5) Sensibilização da comunidade envolvida, através de reuniões de Educação Permanente e Educação Continuada com todos os atores envolvidos no curso e na formação dos estudantes, incluindo corpo docente e discente, preceptores, funcionários, além de membros da gestão do curso e das direções acadêmicas; (6) Sugestão de propostas para viabilizar a intervenção; (7) Criação de formas de acompanhamento e avaliação do projeto proposto, através da Educação Permanente. IMPACTOS: Espera-se, com esse projeto de intervenção, aprimorar os processos de aprendizagem pelo trabalho que estão descritos do Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Fisioterapia, a fim de obtermos uma formação que contemple o sistema de saúde vigente, o trabalho em equipe e a atenção integral à saúde, de acordo com as necessidades sociais e com ênfase no SUS. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O que se pretende com a inserção dos estudantes nos diversos cenários de aprendizagem é transformar a realidade, a fim de contemplar os princípios norteadores do SUS, que foi criado para atender a todos os cidadãos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.