A IMPORTÂNCIA DA SOCIEDADE COMO PROTAGONISTA DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE, ATRAVÉS DE UMA REVISÃO DE LITERATURA

Leandro Gomes Barbieri, Francisco José Carvalho, Danielle Gonçalves Fernandes Vieira Barbieri, Ramon Távora Viana, Johnathan Allyson Guariguasi Ferreira, Iane Rikaelle Coelho Lopes, Maria dos Prazeres Carneiro Cardoso, Francisca Rocha Carneiro Liberato

Resumo


INTRODUÇÃO: Políticas públicas de saúde estão ligadas a atividade voltada ao interesse da população e na área de saúde busca um entrosamento entre os atores que participam desse processo. A sociedade no papel de protagonista vem ganhando cada vez mais espaço, isso se deve as mudanças introduzidas ao texto constitucional que possibilitou uma maior participação da sociedade e ofereceu aos gestores uma maior autonomia no que diz respeito à utilização dos recursos disponíveis no âmbito de implantação e gerencia destes recursos. OBJETIVOS: No presente trabalho de pesquisa, foi realizada uma análise crítica, a fim de esclarecer a importância da sociedade como protagonista das políticas públicas de saúde. METODOLOGIA: O presente trabalho foi elaborado a partir de discussões entre os professores do curso de Fisioterapia das Faculdades INTA e acadêmicos do 7º e 8º semestre, sendo realizada uma pesquisa na base de dados indexada, no período de maio e junho de 2014. RESULTADOS: São inúmeras as possibilidades por parte do poder público, para a execução de um bom desempenho político nas políticas públicas de saúde, o mesmo deve trabalhar de forma a viabilizar condições para a participação da sociedade, em um diálogo transparente, onde todos os fatores correlacionados a saúde estejam em pauta, e isso já é possível graças ao comprimento da Lei Orgânica da Saúde que possibilitam a sociedade de ser ouvida no processo de formulação dessas políticas através dos conselhos e das conferências de saúde, que devem trabalhar de acordo com as necessidades de cada região, possibilitando conhecer a fundo os anseios dos indivíduos que dela fazem parte. Mas muitas vezes uma mudança implica em uma série de outras mudanças, que serão conquistadas aos poucos, pois cada vez mais a sociedade vem se tornando mais crítica, e reivindicando os seus direitos, e esse sim é o seu verdadeiro papel. CONCLUSÃO: Neste âmbito observa que as mudanças devem ser constantes e de acordo com as necessidades da população, mas nem sempre o que se almeja é o que se obtêm, é neste ponto que a sociedade tem que se impor e cobrar por uma política mais humanizada, política essa que é ela quem financia.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.