PORTFÓLIO REFLEXIVO COMO FERRAMENTA DE AVALIAÇÃO: UMA PROPOSTA PARA O ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

Marcos Felipe Marinho Correa, Alba Barros Souza Fernandes, Andrea Serra Graniço, Rondineli de Jesus Barros, Renato dos Santos Almeida, Wilma Costa Souza, Vinicius Baltar de Araujo, Guilherme Rodrigues Barbosa

Resumo


INTRODUÇÃO: A diversidade dos instrumentos que podem ser utilizados na avaliação formativa é muito importante, principalmente porque oportuniza a identificação de conquistas e dificuldades, nos aspectos cognitivo, motor e afetivo. Nessa perspectiva, dentre os instrumentos inovadores de avaliação do processo ensino-aprendizagem, destaca-se o portfólio.A avaliação formativa tem no portfólio um potente instrumento para o aprimoramento do pensamento crítico e desenvolvimento da habilidade de resolução de problemas complexos. Ademais, permite o cultivo do diálogo e a apreciação crítica de ideias entre os sujeitos históricos, aspecto afeito às discussões em torno do agir comunicativo. Reconhecendo-se o enfoque problematizador como uma resposta inovadora frente aos desafios presentes na formação dos profissionais de saúde, sugere-se o uso do portfólio como um eficaz instrumento para a avaliação das atividades desenvolvidas pelos estudantes em cenários da prática profissional, tais como a inserção nos serviços e na comunidade. O objetivo majoritário de sua utilização, nestas situações, é o desenvolvimento da capacidade de reflexão sobre a prática e, a partir desta, possibilitara articulação de conhecimentos teóricos e aplicar/intervir no processo de trabalho, completando o circuito da problematização. Por meio deste instrumento, podem ser fortalecidas as habilidades de análise, síntese, expressão escrita, criatividade e busca autônoma do conhecimento pelo estudante, além da ampliação das possibilidades de detecção de pontos fortes e frágeis pertinentes ao seu processo de aprendizagem e sua real efetividade.O portfólio reflexivo é uma ferramenta que proporciona uma aprendizagem ativa, cujo enfoque metodológico se baseia na comunicação dialógica entre os diferentes sujeitos. Essa coleção permite construir o perfil acadêmico do estudante, refletindo seu crescimento, os temas estudados, bem como as facilidades e dificuldades durante seu processo educativo. Dessa forma, a presente pesquisa tem o objetivo de propor um modelo de portfólio como estratégia de avaliação formativa dos estudantes inseridos no Estágio Curricular Obrigatório do Curso de Graduação em Fisioterapia do UNIFESO. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Foi elaborado um projeto de intervenção cujo objetivo é fazer com que este instrumento seja considerado como uma das ferramentas do sistema de avaliação discente, em função de ser um agente de ação, formação e transformação do estudante e de sua prática. Quanto a sua operacionalização, o registro no portfólio individual manuscrito será realizado pelo estudante a cada atividade de inserção no serviço/comunidade. A leitura, a avaliação crítica e a elaboração de comentários individuais, serão realizadas por um docente específico. A seguir, será realizada a troca destes portfólios entre os estudantes para que provoque comentários e discussões entre as diferentes opiniões e, desta forma, desenvolva-se maior maturidade entre eles. IMPACTOS: Espera-se que o relato das experiências trazidas por cada estudante seja fundamental na formação de profissionais em saúde em especial de fisioterapeutas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Pretende-se entender a importância do portfólio enquanto instrumento de avaliação formativa e de reflexão crítica sobre o processo de aprendizagem pelo trabalho.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.