PROJETO DE INTERVENÇÃO: A APROXIMAÇÃO DO DOCENTE COM O PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO COMO FACILITADOR DA ARTE DE ENSINAR/EDUCAR

Andrea Serra Graniço, Vinicius Baltar de Araujo, Alba Barros Souza Fernandes, Rondineli de Jesus Barros, Renato dos Santos Almeida, Wilma Costa Souza, Marcos Felipe Marinho Correa, Ana Maria Braga de Oliveira

Resumo


INTRODUÇÃO: Percebe-se a necessidade de ajustes na grade curricular, na formação em fisioterapia, A implementação do SUS e os contextos - social, econômico e político nacional, requerem um curso que não direcione à uma formação especializada, e sim a um currículo dinâmico e inovador. Assim, os Ministérios da Saúde e Educação preconizam a reformulação do ensino superior para que possa ser adaptado ao perfil epidemiológico da região, visando a formação de um profissional de saúde adequado às demandas regionais. As Diretrizes Curriculares Nacionais - DCN-S preconizam a construção de um perfil acadêmico e profissional apto a atender às necessidades atuais da população, de forma a atuar com qualidade e resolutividade no SUS. A mudança no processo de formação profissional em saúde visa a formação generalista e capazes de prestar uma atenção integral e humanizada, sendo capazes de trabalhar em equipe e tomar decisões levando m consideração não somente a situação clínica individual, mas também o contexto em que vivem os pacientes, os recursos e as medidas mais eficazes. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Foram realizadas pesquisas bibliográficas em bibliotecas, sites e órgãos oficiais de educação, saúde e reguladores da profissão, visando a elaboração de material didático que norteasse encontros de equipe. Foi nomeado um grupo de trabalho, que se reunia uma vez por semana para discussão sobre o Projeto Pedagógico do Curso -PPC, currículo e reflexão além de potencialidades e fragilidades apontadas no resultado da avaliação docente e da autoavaliação. Percebeu-se a necessidade de intensificar encontros de equipe através de rodas de conversas, oficinas e reuniões com objetivo de sensibilizar sobre a importância do envolvimento e empoderamento do docente com o PPC, a ferramenta de condução adotada pela gestão foi a Educação Permanente - EP. IMPACTOS: As mudanças na educação visam a proporcionar melhora na qualidade de formação requerem aprimoramentos nas práticas docentes visando a aproximação com a DCN e o Sistema Único de Saúde (SUS) sendo fundamental: Integrar os atores das diferentes áreas do conhecimento do curso; Refletir sobre estrutura curricular, integração dos módulos, prática profissional singular e coletiva; Exercitar o ouvir e observar de maneira crítica construtiva as práticas profissionais pessoais e de seus pares, nos moldes EP; Favorecer a percepção de que o docente é agente primordial para a construção e avaliação do PPC; Sensibilizar para a construção de um currículo vivo, em movimento; Aprimorar estratégias de inserção de algumas metodologias ativas de ensino. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Para a formação de qualidade e cumprimento da DCN é fundamental a adesão do corpo docente nas discussões acerca do PPC e em capacitações pedagógicas, a integração da equipe, comprometimento com as necessidades de mudança no currículo, autorreflexão sobre a prática profissional; aprimorar o uso de metodologias ativas, buscar e adotar modelo de gestão participativa. Para acompanhamento da proposta está sendo utilizado o Resultado da Avaliação Docente e da Auto Avalição Docente, programa institucional que ocorre anualmente; os resultados são quantitativos além de encontro individual entre cada membro da equipe e a gestão acreditando que a integração entre os atores envolvidos no processo ensino aprendizagem é peça fundamental para qualidade da formação.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.