AVALIAÇÃO DE ACNE EM ADOLESCENTES DE ESCOLA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA/PB

Anderson Silva Macedo, Cidia Silva Souza, Cilene Azevedo Barros, Joyce Delfino Benjamim, Rayssa Paula Lima, Wellington Feire, Carla Patricia Novaes Dossantos Fechine, Veruschka Ramalho Araruna

Resumo


INTRODUÇÃO: A acne é uma afecção dermatológica que atinge as unidades pilossebáceas de algumas áreas do corpo, sendo bastante frequente entre os adolescentes (80%). A acne é a doença de pele mais observada pelos dermatologistas, atua nas glândulas sebáceas e folículos pilosos gerando inflamação crônica. Em geral a acne acaba quando a puberdade chega ao fim, mas também pode estender-se até a quarta década de vida e em certos casos ter início na idade adulta. Pode acometer regiões da face, tórax, pescoço e braços em razão da localização das glândulas sebáceas. É uma alteração cutânea não contagiosa, benigna que inicia na unidade pilossebáceas. A acne é classificada de duas formas: acne não inflamatória e a acne inflamatória. A acne não inflamatória tem presença de comendões, sem quadro inflamatório, já a acne inflamatória é classificada em cinco graus, de acordo com a intensidade, quantidade e características das lesôes: Grau I - Acne Comedogênica; Grau II - Acne Papúlo-pustulosa; Grau III - Acne N—dulo-cística; Grau IV - Acne Conglobata; Grau V-Acne fulminans . OBJETIVO: Avaliar adolescentes de uma Escola Municipal de João Pessoa/PB, que apresentam acne vulgar. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa do tipo descritivo, com abordagem quantitativa dos dados. Desenvolvida na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Apolônio Sales de Miranda, localizada na Rua Engenheiro Retumba, nº 240 - Cruz das Armas João Pessoa/Paraíba. A avaliação foi realizada com uma amostra foi constituída por 45 alunos, das séries do 9º ano do ensino fundamental, durante 2 vezes na semana, mediante entrega do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido assinado pelo responsável. Foram incluídos na pesquisa adolescentes portadores de Acne vulgar, de ambos os sexos, com faixa etária entre 13 e 15 anos. Foram excluídos da avaliação alunos com faixa etária inferior ou superior a 13 e 15 anos, alunos que n‹o apresentaram Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, adolescentes que n‹o apresentam Acnes vulgar. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário desenvolvido pelos pesquisadores, contendo questões objetivas e subjetivas, com dados relacionados ao tipo de Acne Vulgar, ações desenvolvidas pelos pesquisadores para a prevenção das complicações da Acne vulgar, etc. O questionário foi aplicado em uma sala de aula tranquila com os alunos que apresentaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para análise estatística os dados foram organizados e tabulados com o programa Microsoft Office Excel 2007, utilizando-se da estatística descritiva por meio de gráficos e tabelas. RESULTADO: Verificou-se que 66,7% dos 45 adolescentes avaliados apresentavam pele oleosa, e o grau de acne mais observado foi o grau I (71,4%). CONCLUSÃO: Este estudo mostrou que o risco de desenvolvimento do grau de acne ocorre com o aumento da idade, e o risco maior de desenvolvimento de acne grau I são peles oleosas e mistas. É de suma importância que os pais juntamente com a escola, que é o ambiente que estes permanecem em grande parte do tempo, trabalhem para com a prevenção da acne, para um entendimento de quais atitudes tomar diante dessa doença.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.