CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DE INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA FUNCIONALIDADE DE INDIVÍDUOS COM ESQUISTOSSOMOSE BASEADO NA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE

Andréa Costa de Oliveira, Silvana Cecília Vega Gonzalez, Jader Pereira de Farias Neto, Karina Concei‚Ìo Gomes Machado de Araújo

Resumo


INTRODUÇÃO: A esquistossomose mansoni é uma doença parasitária grave e incapacitante, no entanto, faltam ferramentas de avaliação que proporcionem dados precisos sobre a funcionalidade desses indivíduos. OBJETIVO: O estudo tem como objetivo construir e validar um instrumento de avaliação da funcionalidade de indivíduos com esquistossomose baseado na CIF. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo de desenvolvimento metodológico tipo validação, o qual foi realizado em quatro etapas: a) Construção do instrumento, por meio da seleção de categorias da CIF pertinentes à condição dos indivíduos com esquistossomose e elaboração das perguntas com base nas categorias selecionas e respostas conforme os critérios de qualificação segundo a CIF. b) Submissão do instrumento ao grupo de juízes especialistas na temática para validação de conteúdo. c) Aplicação do instrumento pela técnica de teste reteste junto a população alvo, constituída pelo grupo com esquistossomose e sem esquistossomose. Ambos os grupos foram constituídos por indivíduos residentes no povoado Ribeira, Itabaiana, Sergipe; faixa etária a partir dos 18 anos e n‹o possuir outra doença que possa interferir na funcionalidade. d) Estimativa do grau de concordância e confiabilidade interobservador, na validação de conteúdo foi calculado o IVC e o Kappa, na fase de teste reteste calculou-se o kappa, n‹o ponderado, com ponderação linear e quadrâtica. RESULTADO: Após a fase de elaboração, o instrumento foi composto por 41 perguntas, sendo 13 do componente funções do corpo, 6 de estruturas do corpo, 9 de atividade e participação e 13 referente aos fatores ambientais. Após a validação de conteúdo por quatro juízes, 40 perguntas foram consideradas validadas, sendo uma de funções do corpo excluída por não ser considerada relevante e, as sugestões dos juízes foram acatadas como forma de aperfeiçoar o instrumento. Na fase de aplicação do instrumento pela técnica de teste reteste, o intervalo de Kappa foi de, n‹o ponderado 0.030-1, com ponderação linear 0.035-1 e, com ponderação quadrática 0.035-1, sendo que 12 itens foram validados, 13 excluídos, em quatro n‹o foi possível calcular o Kappa, os quais permaneceram no instrumento e, 11 itens, apesar de n‹o terem sido validados, foram reformulados a partir das informações obtidas durante a aplicação do instrumento, por serem considerados característicos da condição de saúde de indivíduos com esquistossomose e fundamentais para uma investigação mais detalhada. CONCLUSÃO: Assim, a partir das evidências elucidadas, o instrumento proposto apresenta validade e confiabilidade interobservador e, pretende-se que os resultados desse trabalho, aliado a outros conhecimentos resgatados por meio de estudos paralelos, congregue subsídios para elaboração de políticas públicas voltadas a estratégias mais coerentes para o controle da endemia.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.