DESEMPENHO COGNITIVO E FUNCIONAL DE IDOSOS SEM DEMÊNCIA ATRAVÉS DOS EXERGAMES

Miriam Lúcia da Nóbrega Carneiro, Natanael Antïnio dos Santos, Bernardino Fernandéz Calvo, Leilane Cardoso Medeiros de Souza, Isabelly Barbosa da Silva, Gladir Pereira de Araòjo Jònior e Sophia Stepha Bazêlio

Resumo


INTRODUÇÃO: O envelhecimento populacional É um fenômeno universal e isto ocasiona uma preocupação crescente com esta população e com o aumento na expectativa de vida. Na atenção ao idoso os exercícios físicos são imprescindíveis, pois auxiliam na prevenção das doenças causadas pelo envelhecimento e na promoção da sua independência e qualidade de vida. OBJETIVO: Esta pesquisa teve o objetivo geral de analisar os efeitos dos exergames no desempenho cognitivo (atenção e memória) e funcional (equilíbrio, marcha, força dos membros inferiores e atividades diárias) de idosos sem demência. METODOLOGIA: Tratou-se de uma pesquisa quase experimental e quantitativa com realização de pré-teste e pós-teste, realizados antes e após intervenção de um protocolo neuropsicomotor com exergames. A amostra final foi de 18 idosas divididas igualmente entre grupo experimental e controle. Foram realizadas 30 sessões de exercícios utilizando os jogos dos consoles X-BOX 360 Kinect¨ e Nitendo Wii¨ em um centro de referência para idosos de João Pessoa, com uma frequência de três vezes semanais e uma hora de duração ao dia. Para avaliar os efeitos da intervenção, foram utilizados instrumentos funcionais e cognitivos gerais e específicos com os idosos participantes. Os dados foram analisados estatisticamente através de testes inferenciais de comparação de médias e o nível de significância adotado nesta pesquisa foi de 5%. RESULTADO: Nos resultados observou-se na comparação entre os grupos (intervenção x controle) que o treinamento com exergames contribuiu significativamente para a melhora do desempenho funcional (p = 0,001) e das atividades de vida diária (p = 0,015). No desempenho cognitivo, observou-se melhora significativa na cognição geral, através do Moca, no grupo de intervenção (p = 0,007) e na memória lógica imediata (p = 0,001) e tardia (p = 0,038) entre os grupos. CONCLUSÃO: Diante dos resultados preliminares desta pesquisa, conclui-se que os exergames funcionam como uma nova estratégia em saúde com a finalidade de proporcionar melhora e/ou manutenção cognitiva e funcional no idoso, promovendo um envelhecimento saudável e contribuindo para a satisfação com a prática de exercício físico.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.