DESVIOS NO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR DE CRIAN‚AS ACOMETIDAS PELA SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Angelo Augusto Paula do Nascimento, Flávia Cristina França da Silva, Mayara Horrana Maciel de Souza, Carla Ismirna Santos Alves e André Luiz Lima Barreto

Resumo


INTRODUÇÃO: O desenvolvimento motor é um processo gradativo de refinamento e integração das habilidades e dos princípios biomecânicos do movimento, de modo que o resultado seja um comportamento motor consistente e eficaz, cuja eficácia é alcançada na prática de um comportamento. Uma forte correlação entre microcefalia e paralisia cerebral foi encontrada na literatura vigente recomendando-se a monitorização precoce dos sinais de atraso do desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) para que tratamentos de suporte sejam iniciados o mais rápido possível, favorecendo os esforços no campo da reabilitação e garantido a intervenção adequada, quando necessário. OBJETIVO: Esse trabalho tem por objetivo realizar uma revisão sistemática da literatura nacional e internacional, com intuito de levantar quais os prejuízos, do ponto de vista neuromotor são apresentados pelas crianças portadoras da microcefalia por infecção do Zika vírus, bem como aliar quais tratamentos fisioterapêuticos apresentam boas evidências de sucesso na assistência deste público alvo. METODOLOGIA: Foi feito uma revisão sistemática dos últimos 10 anos nas bases: Medline, PubMed, Lilacs, BVS, Pedro e Scielo, utilizando os seguintes descritores e suas associações: infecção/ vírus zika/microcefalia/ desenvolvimento neuropsicomotor/ neonatal/ lactantes, onde foram selecionados 28 artigos, descritos na escala PEDro com o intuito de avaliar a qualidade metológica, sendo representados através de seu escore, baixo (escore de 1-3), médio (escore de 4-6) e alto (escore de 7-10) em sua relevância dentro do assunto abordado. RESULTADO: Após a seleção dos artigos para a pesquisa, que resultaram em 28, os mesmos foram classificados segundo a sua qualidade metodológica, aplicando-se a escala PEDro, onde dos 28 artigos inclusos, 58,33% (14 artigos), foram considerados de média qualidade metodológica; 41,66% (10 artigos) foram classificados como de alta qualidade metodológica e apenas 16,66% (4 artigos) foram categorizados como artigos de baixa qualidade metodológica. Diante da leitura dos artigos selecionados as alterações neuromotoras que estão associadas a síndrome congênita do Zika vírus de maior prevalência foram: atraso no desenvolvimento neuropsicomotor (DNPM) descrito em 6 artigos, em seguida o déficit visual encontrado em 5 artigos, subsequente encontra-se o déficit auditivo, em 4 artigos, mencionando ainda os de menor escala, artrogripose e a síndrome de Guillain Barré, presentes em 3 artigos. CONCLUSÃO: Foi observado que o atraso do desenvolvimento neuropsicomotor teve grande destaque nos estudos o que deixa claro que é necessário perscrutar sobre os melhores recursos fisioterapêuticos a serem adotados nessas crianças acometidas com a Síndrome Congênita do Zika Vírus.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.