REDE DE CUIDADOS EM PESSOAS COM DOENÇAS RESPIRATÓRIAS CRÔNICAS: UM ESTUDO DE REVISÃO

Marcio Costa de Souza, Vitîria Cƒzar Santos Gon‚Alves Brito, Juliana Costa dos Santos Borges, Rafaela Silva Santos, Larissa da Silva Miranda, Jairrose Nascimento Souza, Fernanda Rosa Warker Camelier, Aquiles Assun‚Ìo Camelier

Resumo


INTRODUÇÃO: As Doenças Respiratórias Crônicas (DRC) devem ser atendidas as suas necessidades de acordo com o grau de complexidade em que se apresenta, este cuidado deve ser coordenado pela Atenção Básica, a qual atua com maior proximidade da família e da realidade dos mesmos, com o papel de articular com a rede de cuidados disponíveis em outros níveis de atenção. OBJETIVO: Descrever a rede de cuidados em pessoas com doenças respiratórias crônicas. METODOLOGIA: Esta pesquisa consiste em um estudo de revisão de literatura, no qual foram pesquisados artigos científicos e documentos nas bases de dados Bireme, Pubmed, e Google Acadêmico, para a pesquisa utilizou como descritores: assistência centrada no paciente, Doenças Respiratórias e necessidades e demandas de serviços de saúde. Após a pesquisa, foram aceitos artigos na língua inglesa, espanhola e portuguesa. O período dos artigos escolhidos serão os publicados entre 2010 até 2016, sendo selecionado 27 artigos científicos. RESULTADO: Quando se pensa o cuidado, é importante destacar que o trabalhador seja dotado de um olhar pautado na integralidade e ao mesmo tempo capaz de perceber as questões subjetivas referentes é pessoa atendida, concomitantemente deve-se atentar como se produz o cuidado nas redes de atenção. Outra questão fundamental no cuidado integral da pessoa com DRC, deve ser a sensibilização no que tange aos aspectos multidimensionais dessas enfermidades, os quais produzem efeitos significativos na capacidade funcional e consequentemente na qualidade de vida. Destarte, é imprescindível a realização de ações interdisciplinares capazes atingir de forma resolutiva a vida dos doentes e de seus familiares. No entanto, há barreiras de acesso importantes de caráter geográfico e comunicacional que interferem diretamente no cuidado à saúde destes agravos. Há ainda, uma desarticulação dos pontos de atenção que prejudicam na produção do diagnóstico e tratamento das doenças. CONCLUSÃO: É importante ressaltar que, ações que contribuam para a construção de uma rede de atenção para o cuidado integral que atendam às necessidades das pessoas com DRC, que tenham a interprofissionalidade como ação primordial na construção de projetos terapêuticos singulares, que produzam efeitos na vida destas pessoas. Estas ações devem ser articuladas no serviço de saúde e produzem uma rede de cuidados nos diversos pontos de atenção, reconstruindo geograficamente as ações para que melhorem as barreiras e consequentemente a comunicação na equipe e entre os serviços de saúde e assim as pessoas com DRC possam ter uma melhora na qualidade de vida e na funcionalidade perceptíveis no cotidiano entre o próprio ser e seus familiares.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.