DESEMPENHO DOS CONCLUINTES DOS CURSOS DE FISIOTERAPIA NA PARAÍBA NO CONTEXTO DA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE

Renata Newman Leite dos Santos Lucena, Eleazar Marinho de Freitas Lucena, Kçtia Suely Queiroz Silva Ribeiro, Joìo Agnaldo do Nascimento, Ångela Maria Barros, Simone Farias de Sousa

Resumo


INTRODUÇÃO: A formação de um profissional de saúde com perfil generalista requer a capacidade de atuação em diferentes níveis de complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Neste sentido, a deficiência dos currículos dos cursos de graduação em fisioterapia se configura como uma das principais dificuldades que compromete a intervenção do fisioterapeuta na saúde da população no âmbito da atenção básica (AB). OBJETIVO: Desta forma, o objetivo do estudo consistiu em investigar o desempenho teórico dos concluintes dos cursos de graduação em fisioterapia no contexto da AB, em Instituições de Ensino Superior (IES) da Paraíba. METODOLOGIA: O estudo foi do tipo exploratório, descritivo e inferencial com abordagem quantitativa, realizada na cidade de João Pessoa, Campina Grande e Cajazeiras. Os participantes do estudo foram discentes dos cursos de graduação em Fisioterapia das IES no estado da Paraíba, que estavam matriculados no último ano do curso. Foi aplicado um questionário com 14 itens acerca dos pressupostos teóricos da AB, elaborado pelos pesquisadores a partir do conteúdo da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e do Caderno de Atenção Básica Nº 39 do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Para análise dos dados, realizou-se análise descritiva, a partir de frequências absolutas e relativas para os itens do questionário. RESULTADO: O estudo totalizou 441 discentes concluintes dos cursos de Fisioterapia das IES e verificou-se que o conhecimento dos participantes deste estudo sobre aspectos relacionados à AB apresentou alguns itens com maior percentual de acertos: '01 Conceito da AB' (90,5%); '06 Processo de trabalho (64%); '08 Conceito do NASF' (59,2%); '12 Ações prioritárias do NASF' (59%); no '02 Fundamentos e diretrizes da AB (58%); '07 Atribuições comuns dos profissionais da AB (52,6%); '04 Atribuições comuns dos profissionais da AB (50,8%); e '13 Agenda do NASF' (50,1%). Já os itens com menor percentual de acertos foram: '05 Especificidades da AB' (7,3%); '03 Características da AB' (8,8%); '14 Apoio Matricial (31,1%); '11 Atividades do NASF (39,5%); '09 Diretrizes do NASF' (42,6%); e '10 Objetivo do NASF (44,7%). CONCLUSÃO: Os resultados deste estudo demonstraram limitação teórica dos discentes de fisioterapia no que diz respeito alguns aspectos relacionados à atuação do fisioterapeuta na AB, apontando para a necessidade de mudanças no processo de formação dos fisioterapeutas neste nível de atenção.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.