ENSINO DA ANATOMIA: AVALIAÇÕES APLICADAS EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DO COLÉGIO SILVIO ROMERO

Tatiana dos Santos Moreira, Luiz Felipe dos Santos, Leiça Sand Pereira Santos, Carla Nunes Ferreira, Gabrielle Santos Maroto, Francielli Peixoto de Carvalho Andrade, Marcela Ralin de Carvalho Deda Costa,

Resumo


INTRODUÇÃO: O projeto compreendendo o corpo humano ensino da anatomia humana como forma de integração entre a escola e universidade é realizado no Colégio Estadual Silvio Romero, no município de Lagarto/SE. São utilizadas metodologias e estratégias ativas para o ensino da anatomia, sendo os alunos do ensino médio agentes responsáveis pela aprendizagem e os discentes da Universidade Federal de Sergipe-UFS, agentes facilitadores, buscando aproximar as realidades da escola e universidade. OBJETIVO: O trabalho tem como objetivo analisar a eficácia das metodologias usadas nas aulas de anatomia do módulo dois (anatomia cabeça e pescoço/sistema digestivo) por meio de duas ferramentas, a avaliação somativa e formativa. METODOLOGIA: Os alunos têm aulas uma vez por semana do módulo composto por cinco aulas de anatomia cabeça e pescoço/sistema digestivo. Inscreveram-se para o módulo dois 37 pessoas e foram distribuídos em duas turmas (manhã e tarde), mas só 18 concluíram, os alunos são avaliados através de duas ferramentas: avaliação somativa, que são quatro questões referentes ao tema do módulo, respondidas antes da primeira aula para avaliar o conhecimento prévio dos alunos e aplicada novamente ao final da última aula para avaliar o conhecimento adquirido, sendo as mesmas questões em ambas as aplicações. Outra ferramenta utilizada é a avaliação formativa a qual o discente, agente facilitador avalia o aluno da escola de acordo alguns itens atribuindo notas de 0 - 2 a cada item, que são: relação com os membros do grupo; relação com o orientador da atividade; expressar-se de forma clara, objetiva e organizada; utilizar conhecimentos prévios; interesse e habilidade na atividade proposta, todos estes pontos são avaliados no primeiro dia de aula e novamente no último. RESULTADO: Podemos observar o aumento do percentual de acertos nas questões da avaliação somativa: para a questão 1 na primeira aplicação 33,3% e na segunda 72,25%; questão 2 na primeira aplicação 22,2% e na segunda 61,1%; questão 3 na primeira aplicação 27,8% e na segunda 66,7%; questão 4 na primeira aplicação 11,1% e na segunda 55,6%, obtendo no geral um percentual de acerto na primeira aplicação de 23,7% e na segunda 63,9%.Na avaliação formativa foram obtidas as seguintes médias: na primeira avaliação 7,2 e na segunda avaliação 8,7. CONCLUSÃO: Conclui-se que o objetivo foi alcançado, pois através dos resultados obtidos pelas ferramentas de avaliação somativa e objetiva nota-se a evolução na aprendizagem em ambas, com o uso das metodologias ativas, comprovando a sua eficácia no ensino da anatomia.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.