OS IMPACTOS DA FISIOTERAPIA NA ATENÇÃO DOMICILIAR: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Débora Ramos de Araújo Souza, Camila Santos Souza, Elizabeth Leite Barbosa

Resumo


INTRODUÇÃO: O Núcleo de Assistência á Saúde da Família (NASF) configura-se como o meio pelo qual o fisioterapeuta se insere na Atenção Primária á Saúde (APS).No curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Sergipe (UFS)- campus Lagarto, os discentes adentram no papel da fisioterapia na APS através da subunidade curricular Práticas de Inserção da Fisioterapia na Comunidade (PIFISIO), onde são vinculados a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Lagarto para vivenciar, entre outras experiências, o trabalho na lógica do apoio matricial na forma técnico-assistencial e técnico pedagógico por meio do acompanhamento (atenção) domiciliar. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Em reunião com a Agente Comunitária de Saúde (ACS) soube-se que havia na comunidade pessoas que necessitavam de acompanhamento fisioterapêutico. Assim quatro casos foram selecionados e visitados pelos discentes, dispostos em grupos com três ou quatro integrantes. Todos os casos eram idosos, com média de +_ 80 anos e restritos ao domicilio, dois deles em decorrência de quedas, um por diabetes e outro por demência. Foram realizadas 05 visitas, sendo a primeira para apresentar o propósito do grupo, realizar uma avaliação inicial e conhecer a dinâmica familiar, já que todo o contexto biopsicossocial foi observado. As visitas seguintes, de intervenção/acompanhamento, foram para as ações especificas como realizar e ensinar alongamentos, treinos de transferências, exercícios de bombeamento, prevenção de úlceras de pressão, cuidados e higiene dos pés, exercícios respiratórios, reorganização dos móveis da casa para evitar quedas, além de observação em cada visita da aplicação das orientações passadas e possíveis correões e modificações. No fim do período de visitas, em reunião com a equipe de saúde, foram passadas as informações sobre os casos e realizados os devidos encaminhamentos para atenção secundaria ou direcionado visitas domiciliares de outros profissionais. IMPACTOS: A atenção prestada no contexto domiciliar foi um importante fator que estimulou a mudança de atitude em relação á saúde. Os idosos se perceberam menos fragilizados e mais seguros para realizar ações que julgavam não conseguir mais. Além disso, nessa experiência o cuidado foi além do idoso e envolveu os familiares e/ou cuidadores, visto que são eles que convivem mais tempo com os mesmos. Dessa forma, esses passaram a se enxergar como corresponsáveis pelo cuidado e puderam ter uma maior segurança e autonomia com base nas orientações, para promover uma melhora na saúde do indivíduo. Por fim, visualizamos também uma melhora na atuação da equipe através das reuniões para repasse e discussão dos casos. CONSIDERAÇÕES FINAIS: As vivências permitiram visualizar como o fisioterapeuta do NASF atua e quais os impactos ele produz, tanto em relação ás visitas domiciliares, com uso das ferramentas metodológicas do NASF e princípios da APS, quanto em relação á reunião das equipes para passar os casos, solicitar auxilio de outros profissionais e encaminhar para acompanhamento especializado na atenção secundária.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.