A INTERLOCUÇÃO ENTRE A ARGILA E UM GRUPO DE IDOSOS

Marielly Vidal Firmino Rodrigues, Irllanna Ketley Santos do Nascimento, Edilaine da Silva Santos, Hanna Louise Macedo Marinho, José Felix de Brito Junior, Danyelle Nóbrega de Farias

Resumo


INTRODUÇÃO: As atividades manuais são de extrema importância para os idosos, pois através delas é possível desenvolver ações de prevenção, promoção e manutenção da saúde na terceira idade, podendo ser trabalhado a criatividade de forma livre, sem regras. Essas ferramentas apresentam bastante aceitação em grupos realizados na atenção básica. Dentre vários materiais com este objetivo a utilização da argila permite deixar a criatividade fluir, não havendo certo ou errado. Os grupos de idosos realizados nas Unidades de Saúde da Família são importantes dispositivos na acolhida, promoção e prevenção da saúde de idosos nas comunidades em que existem. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Os discentes do curso de fisioterapia da FACENE participaram ativamente de um grupo de idosos que acontece em uma Unidade de Saúde da Família em um bairro da periferia da cidade de João Pessoa- PB, a partir de uma atividade mediada pela disciplina de Introdução á Fisioterapia. Dentre as atividades elegidas pelos discentes para serem desenvolvidas estiveram: alongamento, trabalhos manuais com o uso da argila e a dança. O alongamento deu início á atividade fazendo com que os idosos interagissem com os discentes, foram realizadas orientações e a prática de alongamentos globais, em que os discentes ajudaram os idosos que apresentaram dificuldades em realizar os movimentos. Em seguida foi realizada a atividade com a argila, sendo distribuído a todos os integrantes do grupo e orientados a moldarem peças que lhe remetiam a infância e depois apresentar ao grupo. O manuseio da argila auxiliou no processo terapêutico, possibilitou resgate de memórias da infância e compartilhamento de suas boas lembranças. Por fim, a atividade com dança auxiliou no trabalho de coordenação motora, equilíbrio e movimentação ativa com estes idosos. IMPACTOS: A experiência proporcionou um grande envolvimento entre os participarem (discentes e idosos), favorecendo a criação de vínculos com os idosos participantes do grupo, o acolhimento por parte dos idosos foi resultado de esforço mútuo, trazendo satisfação para todos. A experiência contribuiu para que os discentes ampliassem a sua visão sobre o real trabalho humanista e dinâmico do fisioterapeuta. Além disso, os alunos ganharam experiência, entenderam a importância de atividades manuais com idosos e os ajudou a se adaptarem aos diversos ambientes e trabalhos fisioterapêuticos que lhes serão propostos futuramente. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Como observado, se faz necessário á continuidade de programas desenvolvidos nesse sentido, os quais visem estimular o desenvolvimento de habilidades dos idosos, assim como proporcionar um momento de lazer, quebra de rotina e felicidade para eles. Mostrando que apesar de suas limitações motoras, não perderam a capacidade de criar, por meio da arte, mostrando sua importância em meio a sociedade. Palavras-chave: Atenção Primária a Saúde. Serviços de Saúde para Idosos. Promoção da Saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.