ATIVIDADES GRUPAIS NA PROMOÇÃO DA FUNCIONALIDADE EM IDOSOS ATIVOS: UMA EXPERIÊNCIA ACADÊMICA

Dannyellen Gomes Lopes, Vilânia Klébia Lau Alves, Rachel Cavalcanti Fonseca

Resumo


INTRODUÇÃO: Atualmente, o Brasil se encontra em avançado estagio de transição tanto para mortalidade quanto para fertilidade, o que permite prever de maneira confiável a distribuição etária e o tamanho da população nas próximas quatro décadas. A mudança na distribuição etária da população brasileira traz oportunidades e desafios que podem levar a sérios problemas sociais e econômicas se não forem equacionados adequadamente nas décadas vindouras. O aumento população idosa veio acompanhado da prevalência de doenças crônicas, que é uma das principais características do processo de transição epidemiológica, destacando-se: as doenças osteoarticulares, a hipertensão arterial sistêmica (HAS), as doenças cardiovasculares, o diabetes mellitus, as doenças respiratórias crônicas, a doença cerebrovascular e o câncer, trazendo diversos danos funcionais a essa população. O impacto das doenças crônicas na saúde populacional pode ser avaliado com a utilização de medidas resumo, que estimam a contribuição específica de determinadas condições na expectativa de vida saudável, dessa forma, indicadores como a expectativa de vida livre de incapacidade podem ser empregados para estimar os ganhos esperados com a redução ou eliminação dessas doenças, dentre essas medidas destaca se a fisioterapia em grupo atuando na manutenção da funcionalidade e na prevenção de co-morbidades. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: No primeiro semestre letivo de 2017, o grupo do Estágio supervisionado I do curso de graduação em fisioterapia da FCM, realizou atividades envolvendo: verificação de sinais vitais, circuito funcional, atividades de dupla tarefa, estimulação cognitiva, exercícios envolvendo coordenação, equilíbrio e memorização, com utilização de músicas, rodas de conversas, palestras de educação em saúde. Estas atividades tinham duração de 1 hora e ocorria uma vez por semana, com participação em média de 15 idosos ativos, na maioria mulheres. IMPACTOS: Observou-se que os idosos reagiram bem as atividades e apresentaram um vasto interesse, colaboração e participação em todas as atividades, o que contribui para o melhor desenvolvimento das atividades. À medida que a atividade foi acontecendo, observou-se o comprometimento social dos acadêmicos com a promoção de saúde e prevenção de doenças da população idosa, promovendo conhecimento de saúde aos idosos e estimulando-os a melhorar sua saúde e independência intelectual e funcional, através das atividades realizadas, ressaltando a grande importância da fisioterapia no processo de envelhecimento. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A fisioterapia dentro de suas atribuições na Saúde do Idoso destaca-se a promoção do envelhecimento ativo por meio de atividades individuais e coletivas, enfatizando a melhor qualidade de vida dos envolvidos. Palavras-chaves: Envelhecimento, Doenas Crônicas; funcionalidade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.