ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA COM TRABALHADORES DE UMA ESCOLA DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA/PB

Jordânia Abreu Lima de Melo, Danilo Oliveira de Carvalho, Larissa Danielly Araújo Martins, Letícia Torres Amarante, Katia Suely Queiroz Silva Ribeiro

Resumo


INTRODUÇÃO: O reconhecimento de eventos relativos á saúde dos trabalhadores como problemas de saúde pública tem sido um processo social, político e institucional longo e contínuo que ainda perdura, apesar dos avanços em sua institucionalização no SUS, com a criação da Rede Nacional de Atenção Integral á Saúde do Trabalhador (Renast), em 2002 e a publicação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (PNSTT), em 2012. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A atividade correu no dia 09 de maio de 2017, numa escola de ensino fundamental do município de João Pessoa/PB, sendo realizada por acadêmicos do curso de Fisioterapia da UFPB que estagiavam na disciplina de Estágio II Saúde Coletiva. O público-alvo desta ação foram seis trabalhadores da escola, incluindo professores e outros funcionários de secretaria e serviços gerais. O planejamento da atividade se deu a partir da sondagem realizada por meio da aplicação do questionário SF-36 adaptado, na qual foram observadas as necessidades em comum relacionadas á saúde e a identificação da qualidade de vida dos sujeitos, bem como, as sugestões de temas a serem trabalhados. Na leitura dos resultados foi visto que dos dez questionários respondidos, a maioria dos trabalhadores consideraram sua saúde boa, porém quando comparada com um ano atrás classificaram a saúde um pouco pior; todos apresentaram dor no corpo, a maioria referiu que essa dor interferiu em seu trabalho e também indicaram dificuldade em desempenhar seus trabalhos ou outras atividades, necessitando de um esforço extra. Em relação a sugestão da temática para a atividade, a maioria propôs relaxamento e postura. A elaboração da atividade incluiu: dinâmica de apresentação, exposição dos resultados aos funcionários através de material em PowerPoint, prática de alongamento que envolveu alongamentos da musculatura de membros superiores, inferiores e principalmente da musculatura da coluna, que foram executados em pé e deitado (com uso de colchonetes), e finalização com relaxamento corporal conduzido, segundo a técnica de Relaxamento Progressivo de Jacobson, para isso foi disposto um ambiente climatizado e com pouca iluminação visando o relaxamento profundo dos profissionais e bom aproveitamento da prática. . IMPACTOS: Os trabalhadores se mostraram surpresos com os resultados do SF-36; as intervenções realizadas favoreceram um momento de autocuidado, com foco na respiração, no corpo e mente, proporcionando alívio de tensões e bem-estar, sendo significativo para os participantes que evidenciaram em suas falas o quão importante foi esse momento de cuidado com sua saúde e a conscientização para manter hábitos saudáveis como o vivenciado na prática em suas rotinas de vida. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A educação em saúde do trabalhador escolar promove melhora dos aspectos do trabalho e estilo de vida destes, uma vez que estes aspectos podem refletir negativamente na qualidade de vida desses indivíduos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.