ATUAÇÃO DOS DISCENTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE NA DISCIPLINA DE PRÁTICAS DE ENSINO NA COMUNIDADE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Rayane Félix Lôbo Monteiro, Maria Yoná Silva Cabral, Elizabeth Leite Barbosa, Andréa Costa de Oliveira

Resumo


INTRODUÇÃO: A inserção de Metodologias Ativas de ensino e aprendizagem no projeto pedagógico, com base no Arco de Charles Maguerez, vem sendo um importante meio de aproximar os discentes da comunidade e do Sistema Único de Saúde, como uma oportunidade de colocar em prática os assuntos debatidos em sala de aula, tornando o estudante capaz de relacionar a teoria com a prática, entender a importância do trabalho em equipe interdisciplinar, desenvolver o caráter crítico-reflexivo e a abordagem biopsicossocial. Assim, o trabalho tem como objetivo apresentar as experiências vivenciadas durante as Práticas de Ensino na Comunidade no segundo ciclo de Fisioterapia (PEC II), disciplina adotada por parte da Universidade Federal de Sergipe-Campus Antônio Garcia Filho. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Para realização das atividades usou-se o método do Arco de Charles Maguerez, caracterizado por cinco passos: observação da realidade, pontos chave, teorização, formulação de hipóteses de solução e aplicação á realidade. No período de setembro de 2016 a junho de 2017, realizaram-se visitas a comunidade Loiola situada no município de Lagarto-Sergipe. Durante o passeio identificou-se vulnerabilidades como: esgoto a céu aberto, terrenos baldios e ausência de locais para lazer. Como potencialidades locais, observaram-se a Unidade Básica de Saúde, as igrejas Evangélica e Católica, a Escola Municipal e microempresas. Em seguida, realizou-se uma roda de conversa com a população, através do Planejamento e Programação Local em Saúde (PPLS) elencando os principais problemas relacionados á saúde para uma possível intervenção. A população relatou o acúmulo de lixo em terrenos baldios e a falta de programas e espaços que estimulem o exercício físico para os moradores. Portanto, elaboraram-se duas intervenções que foram realizadas com alunos da Escola Municipal do bairro. A primeira teve como foco o exercício físico e o auto alongamento, feita com alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA). A segunda, voltada para o acúmulo de lixo em terrenos baldios, foi elaborada uma oficina de reciclagem com os alunos do quinto ano, onde foram construídas lixeiras para serem espalhadas na escola e placas que estimulem a população a não jogar lixo nos terrenos baldios, para serem colocadas nas ruas do bairro. IMPACTOS: A atuação da PEC II trouxe á comunidade o empoderamento social, o que tornou os moradores pessoas participativas e com corresponsabilidade nas questões sociais, exercendo assim a cidadania. A partir das intervenções aplicadas, foi possível mostrar que a questão do saneamento básico envolve tanto o município quanto os moradores e que os mesmos podem evitar e melhorar essas questões com pequenas atitudes. Além disso, a partir das demonstrações de alongamento e do debate sobre a importância do exercício físico, foi possível demonstrar que esses comportamentos levam a uma vida mais produtiva e uma melhora na saúde. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Foi possível compreender a importância do passeio ambiental para analisar os indicadores de saúde, a situação socioeconômica, ambiental e assistência á saúde ofertada na comunidade, assim como a importância do PPLS, que permitiu elencar os principais determinantes da saúde local e fundamentar as ações das intervenções, possibilitando o desenvolvimento de atividades que prevaleçam á promoção de saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.