BLITZ DA MOCHILA: UMA EXPERIÊNCIA DE LUDICIDADE E PREVENÇÃO NA SAÚDE DO ESCOLAR

Ediene Nascimento de Araújo, Karoliny Nunes dos Santos, Nathália Stéphanie Cavalcanti de Jesus, Rafaela Gerbasi Nóbrega, Ana Letícia da Silva Pimentel, Ana Luísa Soares de Sousa Melo, Jane Oliveira Marques

Resumo


INTRODUÇÃO: As mochilas são utilizadas para facilitar o transporte de cargas, e são usadas frequentemente no ambiente escolar para carregar os materiais pessoais. Essa carga conduzida pelos alunos pode ser um fator de risco para o aparecimento de dores nas costas e desvios posturais da coluna vertebral em crianças e adolescentes, já que estão em fase de crescimento. Nesse contexto, a atuação da fisioterapia na saúde do escolar permite que sejam realizadas orientações e supervisões quanto a relação entre o peso corporal e o peso da mochila, pois possibilita identificação de fatores de riscos para desvios posturais. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Este estudo consiste em um relato de experiência das acadêmicas do curso de Fisioterapia do Centro universitário de João Pessoa - UNIPE, por ocasião da vivência do componente curricular Estágio Supervisionado I, no período de Fevereiro de 2017 a Junho de 2017, no bairro do Renascer III/III do município de Cabedelo-PB. Foi realizada uma ação educativa no formato lúdico, intitulada, Blitz da mochila, nas turmas do 4º e 5º anos da Escola Plácido de Almeida - Renascer III, localizada no município de Cabedelo -PB. A ação reuniu 49 crianças, sendo avaliadas o peso corporal e o peso das mochilas. A maioria apresentou um resultado satisfatório e na oportunidade, foi explicado a importância da boa postura em sala de aula e os cuidados com o peso da mochila e o seu uso, para prevenção de dores e desvios na coluna. Ressalta-se que durante essa intervenção, as alunas foram caracterizadas de guardas de trânsito, com apitos e coletes. Na semana posterior, o grupo de alunas retornou a escola como super heroínas da postura com camisa e capas personalizadas. Nesse momento, foi realizada roda de conversa sobre a coluna vertebral e alongamentos, sendo entregue ao final cartilha de orientações. Para finalizar o dia de intervenção, utilizamos de forma lúdica uma paródia sobre o tema: postura, com o auxílio do violão, onde todos puderam participar e cantar junto conosco. IMPACTOS: Foi uma grande experiência acadêmica, pois sabemos que ás vezes o peso chega a ser tão grande que eles têm que ficar um pouco inclinados para frente e assim contrapor o peso, além de que muitos já sentem dores nas costas. E nós oferecemos orientações tanto para as crianças como para os professores, a fim de que ficassem informados e conscientiza-los, com propósito de moderar o carregamento de peso elevado e assim evitar futuros distúrbios da coluna. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Diante da nossa experiência vimos á importância da inserção do fisioterapeuta no ambiente escolar, pois é um profissional que pode prevenir e orientar para que sejam evitadas alterações posturais.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.