CONSTRUÇÃO DE UMA REDE DE CUIDADOS BASEADA NA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE

Anna Laura Maciel de Melo, Eryka Nascimento da Silva, Jefferson da Costa Batista, Lavínia Correia da Silva, Lorenna Marinho Ferreira, Maísa Carvalho de Melo, Pollyana Soares de Abreu Morais, Wanderlleia Oliveira Cardoso Felix

Resumo


INTRODUÇÃO: A construção da rede de cuidado com o intuito de ampliar o acesso aos serviços que promovam saúde numa perspectiva biopsicossocial foi a direção para esse projeto. O propósito foi idealizar um profissional voltado para ações sanitárias e sociais tendo como foco o indivíduo e seu contexto de vida utilizando-se como apoio a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde- CIF. Logo, o projeto se constitui como dispositivo essencial para a implementação da rede de cuidado, ou rede de atenção á saúde, posto que possibilita através das diversas ações planejadas pela equipe interdisciplinar a integração dos diferentes espaços de cuidado ofertados ao paciente. Tendo, portanto, uma proposta de ampliação da clínica e integralidade do cuidado. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A atividade envolveu um usuário do sexo masculino, com 57 anos, residente na cidade de João Pessoa com diagnóstico de linfedema no membro inferior direito (CID- I 890).Foram realizadas visitas á casa do paciente que é atendido na Clínica Escola de Fisioterapia- Unip no componente curricular Fisioterapia Cardiovascular, duas vezes por semana, a fim de conhecer sua realidade. A partir do que fora visto nos aspectos biopsiquicosocial e ambiental, foi possível a elaboração de ecomapas baseados na CIF com as informações do paciente e outro com os itinerários que o paciente poderia percorrer a fim de buscar resolubilidade das suas carências. Em seguida, o paciente foi orientado a procurar, juntamente com sua família, a prefeitura da cidade, unidade de saúde, academia da cidade, psicólogo e outros profissionais; o que proporcionou a resolução de suas carências de saúde. IMPACTOS: Conhecer mais do cotidiano do usuário e da sua família foi reafirmar que não somos detentores do saber e que o paciente tem autonomia nas suas escolhas. Pudemos perceber que consubstanciar as experiências e o contexto sociodemográfico do paciente ao tratamento fisioterapêutico e aos demais setores é fundamental para obter qualidade no tratamento. Juntos, foi possível compreender a necessidade das redes de cuidados e que o tratamento não é apenas dentro da clínica. Ir além dos muros da Universidade foi perceber a dimensão que a Fisioterapia oferece para atuação profissional e quão boa é uma formação com visão de integralidade no cuidado. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Diante do que fora vivenciado, percebe-se a importância do serviço de saúde integralizado e organizado, enxergando o indivíduo de forma completa e humanizada. A partir desse contexto, é possível entender que cada indivíduo é único e que a história de vida, o meio o qual se encontra inserido, interfere bastante na sua saúde e bem-estar. Com isso, a ótica do cuidado vai além do tratamento médico ou fisioterapêutico; integra numa grande rede as diversas áreas do conhecimento proporcionando longevidade ao cidadão com qualidade de vida. Corrobora, assim, com a proposta do relato de experiência e da práxis fisioterapêutica: ver o paciente como um todo, respeitar sua independência; além de apresentar possíveis resoluções das necessidades encontradas durante o acompanhamento.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.