O TRABALHO MULTIDISCIPLINAR NO GRUPO DE HOMENS DA BALANÇA DE PESCADORES DO PONTAL DA BARRA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Vivianne de Lima Biana Assis, Vanessa Lôbo de Carvalho, Ana Raquel de Carvalho Mourão, Isabella Natália Rocha da Silva, Adriana de Oliveira Bezerra, Thayse da Silva Guedes, Milena Lima Costa Silva

Resumo


INTRODUÇÃO: A saúde do homem no Brasil tem um histórico de negligência que acontece de diversas maneiras, seja partindo do próprio usuário, da família ou da sociedade que ele está inserido, isso se deve tanto por questões socioeconômicas, como também por influências culturais já enraizadas. A Educação em saúde tem sido uma grande aliada para a mudança dessa realidade. Sendo trabalhada com o objetivo de orientar os usuários acerca de diversos temas condizentes á realidade dos mesmos, colaborando com a prevenção e a sensibilização do público alvo com relação a saúde em seu formato biopsicossocial. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: O Grupo de Homens da Balança de pescadores do Pontal da Barra, em Maceió - AL é uma estratégia educativa utilizada pela equipe de saúde, sob um olhar multidisciplinar de acadêmicos e profissionais de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL. O grupo ocorre semanalmente e as ações educativas são interdisciplinares, planejadas e executadas por profissionais e estudantes de fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional que compõem a equipe de saúde. No momento do contato direto com o grupo de homens, a equipe de saúde não se apresenta como superior ou como autoridade, mas se coloca como facilitador do tema abordado na situação, respeitando e ouvindo o que os usuários têm a dizer sobre o assunto escolhido, o compartilhamento de experiências permite, além do fortalecimento do vínculo equipe-usuário, uma maior explanação das características daquela população e do ambiente que ela está inserida, o que é essencial para a compreensão da equipe sobre aqueles que são assistidos por ela. IMPACTOS: Os resultados da ação geram impactos que vão além da assistência primária aos usuários, possibilitando um estreitamento dos laços entre equipe-usuário, bem como promove o olhar integral a saúde e reforça o trabalho multiprofissional e interdisciplinar. Durante a graduação, os profissionais em sua maioria, são educados em uma formação de atuação individual, um grande benefício observado nessa experiência é a possibilidade de quebrar esse modelo trabalhando com uma perspectiva mais ampliada, sob uma visão que considera o conhecimento de cada especialidade e finaliza montando um produto final de acordo com o recorte oferecido por cada profissão, proporcionando uma melhor assistência a comunidade. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O poder de articular, planejar e discutir de maneira multidisciplinar permite uma integração enriquecedora aos participantes da equipe, que saem de sua zona de conforto para conhecer e valorizar as outras especialidades, resultando em um maior arsenal de resolutividade para os problemas de saúde daquela população e permitindo a sensibilização pessoal do profissional ou acadêmico inserido naquele grupo de trabalho multidisciplinar.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.