PERCEPÇÃO DOS DISCENTES DE FISIOTERAPIA SOBRE O MÉTODO MÃE CANGURU

Andresa Shirly de Souza Dias, Amanda Paes da Silva, Isadora Tayná dos Santos Santana, Lucy Santos da Cunha, Meryeli Santos de Araújo Dantas, Carla Patrícia Novaes dos Santos Fechine

Resumo


INTRODUÇÃO: Considerando os avanços científicos, tecnológicos e humanísticos que contribuíram para o aumento da expectativa de sobrevivência dos recém-nascidos prematuros e de baixo peso, e também o adequado desenvolvimento dessas crianças, consolida-se em vários países, como estratégia de atenção perinatal, o Método Mãe Canguru. Este método é um tipo de assistência neonatal que implica contato pele a pele precoce entre a mãe e o bebe, permitindo uma inserção dos pais no cuidado ao filho. Tendo em vista a rede cegonha e o método canguru este trabalho tem como objetivo relatar a percepção dos discentes de fisioterapia sobre os benefícios do Método Canguru em um hospital referência na rede materno infantil no município de João Pessoa. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Foram realizadas duas visitas técnicas ao local, onde na primeira visita os discentes conheceram a estrutura física e desempenho da equipe multiprofissional que atuam junto as mães que utilizavam o método com seus filhos e na segunda visita o trabalho do fisioterapeuta nessa equipe multiprofissional. Por meio da visita técnica pôde-se conhecer os processos pelos quais o bebê prematuro percorre, incluindo as três etapas: Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal, lugar onde se proporciona vigilância, tratamento e cuidados ao recém nascido prematuros com problemas de saúde que possam ser potencialmente graves; o Método Mãe Canguru que é o espaço Canguru, também chamado de alojamento, onde a maternidade oferece suporte, para que os pais tenham oportunidade de acolher o filho perto do seu corpo, transmitindo-o calor, carinho e aconchego, facilitando o ganho de peso e desenvolvimento da criança, e na última fase o acompanhamento ambulatorial, onde após a alta a criança é acompanhada até os 24 meses de vida. IMPACTOS: Para os discentes a aquisição dos conhecimentos básicos sobre o tema possibilitou conhecer o serviço da rede cegonha em um hospital de referência no município, onde é notório a necessidade da aproximação dos pais e o bebê prematuro, nessa fase bastante vulnerável em que ambas as partes se encontram, e também para que os discentes possam perceber a necessidade de se tornar mais atuantes, envolvidos e conscientes nas futuras intervenções enquanto fisioterapeuta. Outro aspecto de destaque foi conhecer a integração do fisioterapeuta junto a equipe multiprofissional percebendo a importância de um apoio humanizado e cuidadoso dessa equipe favorecendo o cuidado com o binômio mãe-filho. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Verificou-se que o método constitui uma ótima alternativa para a maternidade, para a criança e família, pois ele estreita o vínculo mãe e filho, facilitando a amamentação precoce e ganho de peso, assim como reduz o tempo de permanência de internação, contribuindo para o bem estar de todas as pessoas envolvidas nesse processo.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.