PSICOMOTRICIDADE E CONSCIÊNCIA CORPORAL PARA PROMOÇÃO DE SAÚDE E HÁBITOS SAUDÁVEIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Karina Durce, Amanda Pimenta dos Santos Silva, Bárbara Zana Lopes, Camila Moran Berto, Maira Pereira de Abreu, Nathália Nistal Mariano da Cruz, Nayara Zanoni Pelegrine, Sonia Maria Soares Rodrigues Pereira

Resumo


INTRODUÇÃO: A saúde e a educação são áreas estratégicas da sociedade que, trabalhadas a partir da escola, permitem pensar em um cidadão que adquire consciência e atitudes de hábitos de vida saudáveis. Para promover, proteger e recuperar a saúde dos escolares, deve-se, a partir do ambiente escolar, considerá-los em seu contexto familiar, comunitário e social de forma integrada entre os profissionais da saúde e os da educação. O estímulo dos aspectos psicomotores e de consciência corporal promove uma melhor organização espacial da criança, melhorando suas funções cognitivas, a sua relação com o outro e com o meio. Desta maneira, entende-se que o meio é um importante instrumento de aprendizagem e que vivências dentro deste contexto podem favorecer a tomada de decisão para a promoção de saúde. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Desenvolvido por discentes do 6º semestre de um curso de graduação em Fisioterapia de uma Instituição de Ensino Superior da Cidade de São Paulo, sob orientação de docentes, o projeto teve como objetivo estimular as habilidades motoras e consciência corporal para hábitos saudáveis em crianças de 3 anos e 6 meses a 5 anos de alunos da educação infantil, de uma escola privada do município. As atividades eram realizadas quinzenalmente, com duração de 8 encontros, nos quais foi construída uma boneca, com material reciclável. Antes do início da construção da boneca foi realizada uma sondagem de observação sobre os aspectos psicomotores e consciência corporal das crianças, bem como sobre os hábitos de vida. A cada encontro era abordado um tema, como: consciência e reconhecimento corporal; Sistema Musculoesquelético; Sistema Cardiovascular e Respiratório; Sistema Nervoso Central e Sistema Digestório. Nestas abordagens eram apresentados os sistemas de maneira lúdica e correlacionado o seu funcionamento com os hábitos de vida saudável, com reforço por meio de atividades didático-pedagógicas e de psicomotricidade. Após o período de construção da boneca, foram observados novamente os aspectos psicomotores, consciência corporal e hábitos de vida. IMPACTOS: O projeto possibilitou que os alunos da educação infantil vivenciassem, dentro do contexto educacional, experiências e situações de consciência e práticas corporais que auxiliaram no desenvolvimento cognitivo, sócio afetivo e psicomotor, resultando em uma aprendizagem mais significativa sobre hábitos de vida saudável. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Estimular as habilidades motoras e a consciência corporal de crianças da educação infantil, mostrou-se uma eficaz metodologia de transferência das vivências práticas em hábitos de vida saudável e tomadas de decisão para a promoção de saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.