RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UMA AÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PROMOÇÃO DA SAÚDE: FÓRUM DA SAÚDE PARA UMA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE

Antônio Lucas Oliveira Gois Almeida, Manoela Moura de Sousa, Thaiana Marcelino Lima, Maria Paula Ribeiro Barbosa, Edyla Maria Porto de Freitas Camelo, Raimunda Hermelinda Maia Macena

Resumo


INTRODUÇÃO: O enfoque da interdisciplinaridade reside na busca de extrapolar a mera justaposição das contribuições disciplinares, estabelecendo-se um intercâmbio entre especialistas de diversas áreas do conhecimento. A promoção da saúde é produto de um conjunto que interliga ações sociais, econômicas, políticas e culturais, que se combinam de forma singular em cada sociedade e em conjunturas específicas. Entende-se que essa integração é necessária para se entender o contexto da saúde e do indivíduo, em suas diversas potencialidades, e assim promover saúde em seu sentido amplo. O presente estudo tem como objetivo relatar a experiência de uma ação interdisciplinar em promoção da saúde em uma Instituição Filantrópica no Município de Fortaleza - CE. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Relato de experiência da práxis-extensionista discente, qualitativo, sobre ação interdisciplinar de promoção da saúde com diversos projetos de extensão da Universidade Federal do Ceará. A ação foi concebida e planejada por extensionitas e mentores voluntários do Programa de Promoção da Saúde, vinculado ao Departamento de Fisioterapia da UFC, no mês de Setembro de 2016. Participaram da realização da ação acadêmicos e profissionais das áreas de Agronomia, Engenharia do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Farmácia, Odontologia, Fisioterapia, Libras, Tecnologia e Assistência Social. A Instituição filantrópica onde ocorreu a ação atente 100 famílias vivendo em situação de vulnerabilidade. Foram realizadas as seguintes etapas: 1. Acolhimento e roda de conversa sobre a temática prevenção de suicídio; 2. Distribuição dos serviços pelos públicos específicos; 3. Finalização das atividades; 4. Encerramento e feedback da ação. IMPACTOS: Foi realizada uma ação de 8 horas com prestação de serviços para todas as etapas do ciclo vital, sendo possível o rodizio do público nas atividades, sendo atendidas 150 pessoas, sendo 130 do sexo feminino, na faixa etária de 30 a 50 anos. A população assistida dificilmente teria acesso aos serviços oferecidos. Corroborando com a necessidade de se entender saúde em diversos aspectos, a presente ação conseguiu perpassar pelos diversos níveis de saúde, dando um enfoque integral as necessidades da população e as possibilidades que o meio acadêmico pode proporcionar. Além disso, possibilitou aos estudantes e profissionais a oportunidade de vivenciar na prática da interdisciplinaridade e da intersetorialidade, o cuidado integral e a tríade de ensino, pesquisa e extensão. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Interdisciplinaridade não significa negar as especialidades e especificidades de cada profissão. O seu sentido reside na oposição da concepção de que o conhecimento e o cuidado ao individuo e coletividade se processa em campos que dialogam entre si. Entende-se que a interdisciplinaridade é imprescindível para o sucesso de ações de promoção da saúde nos diversos níveis de atenção.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.