RELATO DE PEXPERIÊNCIA SOBRE A PRODUÇÃO DE DIAGNÓSTICO SITUACIONAL DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

Josicleide Gomes Davi, Andressa Padilha Barbosa, Jamylly Ferreira Targino, Jeyssielle Gomes dos Santos, Oceano Teixeira Tavares Pereira, Wérica Nathália Melo do Nascimento, Vanessa Lobô de Carvalho

Resumo


INTRODUÇÃO: O presente trabalho visa realizar o diagnóstico situacional de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), esta última é definida como conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. Para tanto um grupo de acadêmicos se propôs a identificar, descrever e explicar os principais problemas de saúde no território estudado a partir da participação dos usuários, profissionais de saúde e a observação dos ambientes buscando definir prioridades quanto ás dificuldades da Unidade Básica de Saúde (UBS) e ás soluções para reduzir esses problemas. Para tanto, a partir de conteúdos explanados em sala de aula foram elaboradas com a supervisão da docente da disciplina de saúde e sociedade entrevistas estruturadas para os profissionais de saúde e usuários. Com as entrevistas elaboradas os acadêmicos realizaram visitas a UBS e a comunidade, afim de, entrevistar profissionais e usuários, conhecer o território, a estrutura física da UBS e aplicar a ficha do E-SUS. Os dados coletados foram analisados, discutidos e apresentados á comunidade oralmente no I Seminário de Saúde e Sociedade e IV de Fisioterapia realizado no espaço de fácil acesso, aberto, disponibilizado pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde do Estado de Alagoas (UNCISAL). Os profissionais da UBS foram convidados a assistir as apresentações , comunidade atendida pela UBS, assim como, os demais acadêmicos da universidade. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A experiência ocorreu no primeiro semestre de 2017 como resultado da disciplina de saúde e sociedade 04 do curso de Fisioterapia da Universidade Estadual de Ciências da Saúde do Estado de Alagoas. Foram realizadas explanações em sala de aula e posterior confecção de roteiro de entrevista tomando como base políticas de saúde, serviços de saúde, serviços sociais e ambientais, composição da população, organização e estrutura da população, capacidade de ação da população, perfil de doenças, ambiente socioeconômico, afim de, serem aplicadas para profissionais e usuários da UBS. As visitas a UBS ocorreram em 03 momentos desde o início da coleta dos dados. No primeiro momento foram entrevistados alguns profissionais da UBS e usuários, bem como a observação da equipe em relação á UBS e ao bairro da população adscrito e a estrutura física da UBS (02 visitas). No segundo momento os gentes comunitários acompanharam os alunos a casas dos usuários para aplicação de entrevista(01). Terceiro momento a equipe entrevistou usuários e preencheu fichas do E-SUS. Os dados coletados foram analisados e discutidos entre acadêmicos, posteriormente, foram expostos a comunidade como I Seminário de Saúde e Sociedade e IV Fisioterapia no espaço de fácil acesso, aberto, disponibilizado pela UNCISAL. Os profissionais da UBS foram convidados a assistir as apresentações ,assim como, os demais acadêmicos da universidade. IMPACTOS: Dentre os impactos da experiência, pode-se citar a produção de benefícios para formação acadêmica, pois, proporciona uma vivência importante quanto a elaboração de diagnóstico situacional, bem como, ensina sobre um olhar crítico e reflexivo da realidade vivenciada em uma UBS a partir de conhecimentos construídos em sala de aula. Para a UBS a construção do diagnóstico produz informações sobre estrutura física, agravos, dificuldades enfrentadas por usuários e profissionais o que poderá ser usado para planejar ações, afim, de melhorar os serviços ofertados. CONSIDERAÇÕES FINAIS: É evidente que o diagnóstico situacional é um meio importante de avaliação das Unidades Básica de Saúde sendo crucial para a formação de acadêmicos, haja vista, que proporciona conhecer os problemas e as necessidades sociais como: necessidade de saúde, educação, saneamento, segurança, transporte, habitação, bem como permite conhecer como é a organização dos serviços de saúde. Sendo fundamental para levantamento de problemas e, por conseguinte, o planejamento estratégico situacional que permite desenvolver ações de saúde mais focais efetivas em relação aos problemas encontrados.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.