UNIVERSIDADE X COMUNIDADE: UMA EXPERIÊNCIA DA ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM GRUPO NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Michely de Oliveira Santos, Jaíne Rosalva de Aguiar, Luciano Xavier Gomes, Manoel de Souza Costa Neto, Suzanne Guimarães Machado, Washigton Nascimento, Elizabeth Leite Barbosa, Andréa Costa de Oliveira

Resumo


INTRODUÇÃO: A subunidade curricular Práticas de Inserção da Fisioterapia na Comunidade (PIFISIO) tem como uma das principais metodologia o arco de Charles Maguerez, que consiste em cinco etapas que vão desde a observação da realidade á aplicação prática. Com base em uma de suas etapas foi identificado número significativo de pessoas que relataram como principais problemas episódios de lombalgia e dismenorréia. A lombalgia caracteriza-se por dor na região lombar, aguda ou crônica, causada por fatores intrínsecos como idade, peso, gestação ou fatores extrínsecos como hábitos posturais inadequados; podendo desencadear consequências físicas, psicológicas e sociais, afetando a qualidade de vida e saúde desses indivíduos. No que se refere á dismenorréia, são dores abdominais relacionadas ao fluxo catamenial que surgem principalmente em jovens. Os objetivos traçados foram ações em âmbito coletivo com o intuito de prevenir e/ou aliviar os sintomas da lombalgia e dismenorréia. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A ação foi desenvolvida em frente a uma residência na comunidade local, e consistiu em três etapas: parte educativa, orientações e exercícios. Antes de iniciar o passo a passo da intervenção a turma convidou a comunidade para participar das atividades. No momento educativo sobre dor crônica, utilizou-se como metodologia a montagem do ciclo da dor crônica, utilizando recortes com fatores que diminuem/aumentam a dor. Sobre dismenorréia foi apresentada uma imagem do útero, trompas e ovários, assim como a função do endométrio. Depois foi realizado um quiz de mitos e verdades sobre a cólica, formas de reduzir as dores menstruais, conhecimentos populares, importância da alimentação adequada e prática regular de exercício físico. As orientações foram voltadas para posturas do cotidiano foi solicitado demonstração das posturas adotadas durante tarefas habituais e em seguida o estudante demonstrava a postura correta. Foi também ensinado técnicas de massagem e uso de compressas quentes para alívio da dor lombar. Na última etapa da intervenção foram realizados exercícios de auto alongamento para membros superiores e tronco, além de treinamento de respiração profunda para relaxamento corporal. IMPACTOS: Durante a intervenção, observou-se o surgimento de mitos e dúvidas, os quais foram esclarecidos; após os alongamentos foi perceptível o relaxamento dos participantes. Houve troca de saberes entre a comunidade e estudantes sobre a temática trabalhada, o que reforça a importância de ações que conduzam ao conhecimento de fatores que influenciam de forma direta e indireta no processo de saúde- doença da comunidade. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os resultados corresponderam aos objetivos traçados, sendo a intervenção enriquecedora tanto para a comunidade, que obteve conhecimentos a cerca da temática, quanto para os acadêmicos, ao colocarem em prática conhecimentos relacionados á educação e planejamento em saúde, contribuindo para a formação crítico-reflexiva. Conclui-se que o feedback da comunidade evidenciou que ações de promoção de saúde e prevenção de agravos em grupo são efetivas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.