A REALIDADE COMO PROPULSORA DE SIGNIFICADOS E CONCEITOS

Fernando Pierette Ferrari, Adriane Pires Batiston, Arthur de Almeida Medeiros, Lais Alves de Souza

Resumo


INTRODUÇÃO: A disciplina de Introdução a Fisioterapia do primeiro semestre do curso de Fisioterapia da UFMS tem como objetivo imergir o estudante no mundo da saúde, especialmente da Fisioterapia. É neste momento que as necessidades de Fisioterapia da população, as áreas de atuação, as especialidades, a atuação nos diferentes níveis de atenção, os recursos, competências e atitudes a serem desenvolvidas e o processo histórico da profissão são inicialmente contextualizados. Ainda, tem como principal desafio suprir o desejo dos estudantes ingressantes de se aproximarem da realidade do fazer fisioterapêutico. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Este ano, nas primeiras semanas da disciplina, de modo intencional, os alunos foram convidados a conhecer o território e o processo de trabalho do estágio em Atenção Primária ainda sem fundamentação teórica. As turmas foram divididas em grupos e estes alunos acompanharam a rotina dos estagiários, fazendo anotações e observações livres em seus diários de campo. Após as visitas, retornaram na semana seguinte para a sala de aula, quando foram convidados a formar uma roda de conversa e, após explicada a metodologia da roda e pactuado tempo e atitudes para o bom resultado do processo, foram indagados quanto ás sensações e percepções que emergiram da visita realizada. No mesmo momento as falas foram condensadas e sistematizadas e apresentadas visando provocar nos alunos a reflexão crítica sobre a vivência, possibilitando a segunda rodada de contribuições e corroborações. A intencionalidade da sistematização foi de apoiá-los na construção de conceitos por meio da compreensão dos significados observados na prática e relatados nos discursos. IMPACTOS: Por meio da sistematização das narrativas foi possível desenvolver o conhecimento de conceitos importantes para a aquisição de competências fundamentais para a formação em saúde, sendo alguns deles: o Determinantes Sociais de Saúde: características do ambiente (território, moradia, família), estilo de vida (hábitos, cultura), serviços de saúde (importância do trabalho da UBSF).oTecnologias Leves: importância da comunicação e da atitude dialógica, o vínculo, a escuta e o acolhimento. OCompetências Atitudinais: alteridade, empatia, humanismo, solidariedade e trabalho em equipe. ODesafios do SUS: Integralidade e longitudinalidade do cuidado, transporte sanitário, atenção domiciliar fisioterapêutica, prática profissional colaborativa. OSignificado para a escolha da profissão. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A experiência reafirmou a importância da aproximação precoce dos estudantes do fazer profissional e da realidade de vida e necessidades de saúde desta parcela da população, bem como, da importância da problematização a partir da realidade para o desenvolvimento de conceitos e significação dos mesmos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.