ABDIAS DO NASCIMENTO NO QUILOMBO: UMA EXPERIÊNCIA DE INSERÇÃO DA COMPETÊNCIA CULTURAL EM SAÚDE NO CURSO DE FISIOTERAPIA

Matheus Oliveira Lacerda, Fernanda Gabrielle Mendonça da Silva, Louise Valeska Soares Pinto de Souza, Ana Karla Monteiro Santana de Oliveira Freitas, Lilian Lira Lisboa, Carolina Araújo Damásio Santos, Reginaldo Antïnio de Oliveira Freitas Junior

Resumo


INTRODUÇÃO: Competência cultural em saúde caracteriza-se como a capacidade de profissionais e sistemas de saúde oferecer assistência aos usuários respeitando as diversidades de valores, crenças e comportamentos dos indivíduos. A compreensão de um cuidado culturalmente competente perpassa pelo conhecimento acerca da cultura, das especificidades socioeconômicas, territoriais, religiosas, étnico-raciais, de identidade de gênero e orientação sexual. O racismo institucional é uma das causas para que os indicadores de saúde de pessoas negras sejam piores que os de pessoas não negras. Em comunidades remanescentes de quilombo, as diferenças culturais podem representar barreiras na construção do cuidado em saúde. Exercitar a habilidade de comunicação em experiências que oportunizem seu desenvolvimento nas múltiplas implicações da postura comunicativa assume grande relevância no planejamento de práticas pedagógicas que objetivem a competência cultural e o cuidado culturalmente competente em saúde. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A disciplina Competência Cultural na Atenção á Saúde da Mulher Quilombola é ofertada como componente curricular eletivo aos graduandos em Fisioterapia e aborda o estudo das relações étnico-raciais e história da cultura afro-brasileira. Os estudantes realizaram projeto de intervenção junto á comunidade quilombola Capoeiras, em Macaíba-RN, com o objetivo de apresentar os principais marcos da biografia de Abdias do Nascimento com o uso de tecnologias leves e metodologias ativas de ensino-aprendizagem, exercitando a habilidade de comunicação. A atividade desenvolvida consistiu de estratégia lúdica, uma gincana entre grupos, com o intuito de construir a linha do tempo, vida e obra, do poeta, ator, escritor, dramaturgo, artista plástico, professor universitário, político e ativista dos direitos civis e humanos das populações negras. . IMPACTOS: A percepção dos estudantes sobre sua participação no projeto de intervenção destacou a validade da experiência para o desenvolvimento da competência cultural nas dimensões do conhecimento, habilidades e atitudes, bem como o fortalecimento da formação de vínculo com a comunidade, na medida em que privilegiou a comunicação de forma mais horizontal e menos hierarquizada entre profissionais de saúde, estudantes e comunidade. Adicionalmente, responsabilizar-se por tal atividade foi valorizado como estratégia de ensino-aprendizagem até então não experimentada pelos estudantes em sua formação, pela aquisição de conhecimentos e desenvolvimento de habilidades ainda pouco explorados pelos projetos político-pedagógicos dos cursos de fisioterapia do Brasil. CONSIDERAÇÕES FINAIS: As discussões acerca da cultura afro-brasileira e do racismo institucional no Brasil e no Sistema Único de Saúde (SUS) oportunizadas pela experiência relatada representam estratégias potenciais para a redução da relativa invisibilidade que esses grupos populacionais representam para a formação em saúde, cujos currículos conservadores desconsideram suas necessidades específicas de saúde, resultando na deficiente capacidade dos professores e estudantes em lidar com o contexto multicultural. A inserção da competência cultural de forma transversal na formação em saúde parece necessária para que os sistemas educacional e de atenção á saúde concretizem a equidade na integralidade do cuidado no SUS, com eficácia, eficiência e efetividade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.