APRENDIZAGEM COOPERATIVA EM CÉLULAS ESTUDANTIS NO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Thaiana Marcelino Lima, Antônio Lucas Oliveira Gois Almeida, Ana Tayná Farias Tavares, Saulo de Lima Silva, Hermany Rosa Vieira

Resumo


INTRODUÇÃO: O Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis (PACCE) é um programa de bolsas de monitoria da Escola Integrada de Desenvolvimento e Inovação Acadêmica da Universidade Federal do Ceará (UFC) que tem como principal objetivo colaborar para o aumento da taxa de conclusão nos cursos da graduação. A principal estratégia utilizada é a difusão de Células Estudantis, grupos de estudo que utilizam os pilares da Aprendizagem Cooperativa, são eles: interação face-a-face, responsabilidade individual, habilidades sociais, processamento de grupo e interdependência positiva. O presente estudo tem como objetivo relatar o uso da metodologia da aprendizagem cooperativa em células estudantis na formação de acadêmicos do Curso de Fisioterapia da UFC. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Relato de experiência, qualitativo, da prática do programa PACCE por articuladores de células estudantis, na graduação do Curso de Fisioterapia. As células foram desenvolvidas por dois acadêmicos de Fisioterapia, abordando duas temáticas: Espiritualidade no processo saúde - doença e Fisioterapia em Cardiologia e Pneumologia. As atividades tinham com uma carga horária mínima de 12 horas semanais, distribuídas nas atividades de capacitação dos articuladores (Roda Viva, Apoio a Célula, Interação e Formação) e no desenvolvimento das células de estudo onde ocorriam fóruns de discussões, atividades práticas, relatos de casos, entre outras atividades. As células ocorreram do Mês de Março a Junho de 2016/2017. IMPACTOS: As barreiras estavam relacionadas com o desafio da mudança da metodologia tradicional de ensino-aprendizagem, formação previa baseada no individualismo e competitividade, e a quebra de paradigmas relacionados ao trabalho em grupo. As atividades desenvolvidas pelo programa contribuíram para a formação de profissionais mais competentes e proativos e com maior habilidade para trabalhar em equipe. Além disso, rompeu com o modelo tradicional de educação, tornando o estudante protagonista no seu processo de aprendizado colaborando com o aumento das taxas de conclusão do curso da graduação. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O emprego da aprendizagem cooperativa no processo de ensino-aprendizagem no contexto acadêmico estimula a formação de estudantes proativos e capacitados, de modo que aja para além da aprendizagem dos conteúdos científicos específicos, uma formação integral. Os alunos, desenvolvem competências e atitudes que permitam a sua intervenção e transformação na sociedade, rompendo diretamente com o individualismo e a competitividade tão presente nas universidades.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.