CORPO EM CONSTRUÇÃO

Viviane Jacintha Bolfe Azzi, Franciane Fiorio Barbieri, Josilene de Souza da Conceição Kaminski

Resumo


INTRODUÇÃO: O conhecimento da Anatomia Humana é a base para a atuação do fisioterapeuta, uma vez que o mesmo previne e reabilita disfunções cineticofuncionais. A disciplina de Anatomia Funcional do Curso de Fisioterapia da Instituição, inserida na primeira fase, abrange os conhecimentos básicos da anatomia, a identificação e função das estruturas osteomioarticulares e o reconhecimento de tais estruturas pela palpação. Classificada como conteúdo essencial, é fundamental para o desenvolvimento das habilidades e competências requeridas para o futuro profissional. O relato de experiência descrito, desenvolvido há três anos, objetiva integrar os conteúdos abordados na disciplina, a partir da construção progressiva de uma maquete. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Visando a familiarização com Metodologias Ativas de Ensino-Aprendizagem, tornando o acadêmico protagonista de seu aprendizado desde o início do curso, propôs-se a confecção de maquetes das articulações do ombro, cotovelo, quadril, joelho e tornozelo. Na maquete deveriam estar presentes os ossos, as principais estruturas articulares e os músculos motores primários da articulação. Os acadêmicos foram incentivados a utilizar materiais sustentáveis, onde escolheram: jornal, biscuit, cola quente, tecido, entre outros. Em grupo, as maquetes foram construídas no decorrer da disciplina e, posteriormente, apresentadas e discutidas em dois momentos: o primeiro, ao término do conteúdo sobre osteologia e artrologia e, o segundo, ao término do conteúdo sobre miologia. Na apresentação, os acadêmicos destacaram os aspectos morfofuncionais das estruturas e relacionaram ás situações da vida diária. IMPACTOS: Essa atividade possibilitou uma visão do todo de uma articulação, permitindo a correlação entre os conteúdos desenvolvidos e a percepção da sobreposição das estruturas corporais. A partir do relato dos acadêmicos, ficou evidente que os grupos buscaram referencial teórico extra para a confecção da peça, bem como sedimentaram o conhecimento do conteúdo e dos conceitos que embasam a funcionalidade da articulação. A construção de uma peça anatômica exige um estudo mais aprofundado do que só a identificação das estruturas em peças de Laboratório. Assim, estimula a solidez do aprendizado dos conceitos-chaves inerente ás estruturas anatômicas e facilita a transposição dos mesmos ás demais articulações. A necessidade de discutir e refletir sobre as estruturas musculoesqueléticas estimula a relação com situações cotidianas, como a associação com lesões comuns, permitindo a relação e a expansão do conhecimento para as disciplinas futuras do curso. Por ser um trabalho em grupo, o mesmo propiciou o desenvolvimento de liderança, gerenciamento, socialização do conhecimento e aplicação de métodos e técnicas de investigação e inovação para a seleção do material e a disposição das estruturas na peça. As peças foram divulgadas, através de monitoria orientada, em locais públicos da cidade, como a praça central, escolas e universidade, com o intuito de instruir a comunidade acerca das estruturas corporais, associando a quadros patológicos. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A atividade colocou os acadêmicos como principais agentes de seu aprendizado, adquirindo conhecimentos de uma maneira mais participativa. O resultado obtido com o detalhamento na confecção e apresentação das peças demonstram uma maior apropriação do conhecimento e o entendimento das correlações funcionais entre as estruturas, além de proporcionar a aproximação com a comunidade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.