ENSINO ALÉM DA SALA DE AULA: IMPLEMENTAÇÃO DE UMA LIGA ACADÊMICA NO CURSO DE FISIOTERAPIA

Leilane Marcos, Luiza Martins Faria

Resumo


INTRODUÇÃO: O desenvolvimento de uma liga acadêmica tem por objetivo complementar a vivência teórico-prática dos alunos da graduação, organizar e auxiliar promoções de caráter científico e social que visem o aprimoramento da formação acadêmica, estimular a elaboração e apresentação de trabalhos científicos e troca de experiências entre profissionais e acadêmicos. Frente as possibilidades que se propõe as ligas acadêmicas, objetiva-se descrever o relato de experiência da implementação de uma liga acadêmica no curso de fisioterapia perfazendo as áreas de respiratória, cardiovascular e terapia intensiva. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A Liga Acadêmica MOVIMENTAR tem como objetivos antecipar e complementar o conhecimento teórico-prático dos seus membros, elevar o nível técnico-científico, ético e profissional dos mesmos; participar de cursos, simpósios e congressos; apoiar e participar de projetos de pesquisa e desenvolver seminários, discussões de casos, reuniões e jornadas científicas relacionadas ás áreas de atuação. São realizadas reuniões quinzenais para a organização das atividades, apoio a orientação dos trabalhos científicos e estudos teóricos sobre temas relacionados as especialidades. Tais estudos utilizam de metodologias ativas como problematização, brainstorming, júri simulado entre outros. Também instiga a busca por conhecimento em artigos científicos, estimula o trabalho e a construção do conhecimento em grupo, desenvolve a habilidade de comunicação, liderança, análise crítica e raciocínio lógico. A cada semestre, reuniões abertas são desenvolvidas para integrar todos os alunos do curso e conta com a participação de professores e profissionais da área para palestras. Isto oportuniza um desenvolvimento e crescimento não apenas para os participantes da liga, mas também contribui para a formação de todos os acadêmicos do curso de fisioterapia. Além disto, a Liga é um espaço para o desenvolvimento dos projetos de pesquisa. Tais momentos visam despertar a capacidade de trabalho em equipe, desenvolver o espirito crítico e questionador dos participantes. IMPACTOS: A Liga Movimentar iniciou suas atividades em fevereiro de 2016 e conta com um total de 12 participantes ativos: 8 acadêmicos, 2 profissionais e 2 professores responsáveis pelo projeto. Realizou-se 3 reuniões abertas com palestra de profissionais da área cardiorrespiratória. Os ligantes já participaram na qualidade de organizadores junto a comissão acadêmica em cerca de 5 eventos promovidos pela Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva e tiveram trabalhos publicados em evento internacional durante o XVIII Simpósio Internacional de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva,2016. No que tange a extensão, a liga desenvolveu atividades de educação em saúde junto a comunidade com participação em 2 ações: Caminhada do Sono e Dia Mundial de Combate ao Tabagismo. Além de divulgar as atualidades através de 2 redes sociais onde as ações são informadas, divulga-se os eventos promovidos e participados bem como informações pertinentes a área. CONSIDERAÇÕES FINAIS: tal metodologia proposta abrange uma gama de atividades que compreende os paradigmas do ensino para formação de um profissional completo, humano e crítico. Tais atividades transcendem o currículo das universidades com o intuito de que o aluno possa adquirir experiências clínicas e práticas enriquecedoras no saber, no saber fazer e no saber ser.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.