FEIRA DE NEGÓCIOS COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA DE EMPREEENDEDORISMO NO CURSO DE FISIOTERAPIA EM UMA IES: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Wesley dos Santos Costa, Elisangela Moreira Schmitt, Henrique Poletti Zani, Fabio Fernandes Rodrigues, Viviane Lemos Silva Fernandes

Resumo


INTRODUÇÃO: A disciplina de Empreendedorismo & Administração em Saúde é considerada de grande importância no curso de Fisioterapia, uma vez que proporciona ao acadêmico uma visão atual do mercado de trabalho o qual ele está prestes a ser inserido, ensinando-o a empreender, gerir e administrar serviços de saúde de forma criativa, eficiente, prática e inovadora. As metodologias ativas (M.A) têm sido extremamente importantes no processo de ensino aprendizagem, pois propõem desafios a serem superados pelos estudantes, possibilitando-os de ocupar o lugar de sujeitos na construção do conhecimento, participando da análise do processo assistencial, e colocando o professor como facilitador e orientador desse processo. Assim, o objetivo desse relato foi apresentar a feira de negócios - FN como ferramenta pedagógica (M.A.), com intuito de estimular a ação empreendedora dos acadêmicos do curso de Fisioterapia em uma IES. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A atividade proposta teve sua ancoragem na abordagem coletiva, por entender que esta técnica permite compartilhar as ideias criativas, aguçar o senso empreendedor, cooperativismo e pró-atividade. Consistiu em uma criação de um espaço de interação dos sujeitos com objetivos e interesses comuns, em que foram estabelecidas normas próprias para o seu funcionamento, consentidas pelos participantes. Assim, os acadêmicos do 7º e 8º períodos se dividiram em quatro grupos interativos e tiveram que criar empresas fictícias na área de Fisioterapia, desenvolvendo o plano de negócios; sua estruturação, missão e visão da empresa. Eles apresentaram os empreendimentos a possíveis investidores", que foram representados por docentes e técnicos administrativos do curso durante um evento chamado Feira de Negócios. Os avaliadores/investidores receberam uma moeda local - os "fisios" e a empresa que atraísse mais investidores receberia uma premiação. IMPACTOS: Das quatro empresas criadas, 01 foi no ramo da Dermatofuncional/Spa da Saúde, as outras DUAS na Neurofuncional, com propostas distintas para público adulto e infantil, e a ultima empresa especializada em atender a clientela de músicos. Todos os grupos trouxeram propostas inovadoras, apresentando aos investidores desde a estrutura física até organizacional da empresa, de uma forma bastante profissionalizada. Após o evento, foi realizada uma reunião de fechamento com os alunos participantes, e os principais apontamentos foram: ampliação do conceito de empreendedorismo; o despertar do espírito empreendedor; a vivência pratica foi muito mais atrativa do que quando visto conteúdo na teoria; que a qualidade da ideia e o poder de persuasão são mais importantes na hora captar um investidor; trabalho em equipe; importância da rede de contatos. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A utilização da atividade FN como ferramenta pedagógica foi avaliada positivamente, pois promoveu motivação, interatividade, desafio na produção de resultados/metas, e aprendizado de forma lúdico (Tarouco, 2005). Tais elementos foram fundamentais para que a atividade se configurasse como ferramenta pedagógica educacional ativa no processo ensino-aprendizagem. Isso levou o despertar dos acadêmicos para uma nova perspectiva do mercado de trabalho, possibilitando o desenvolvimento de seu espirito empreendedor.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.