FISIOTERAPIA: PROBLEMATIZANDO A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO

Bruna Yamaguchi, Vera Lúcia Israel, Karize Novakoski, Heloisa Salamoni de Araújo, Luana Emer, Rafaela Ferreira de Amorim, Taina Christinelli

Resumo


INTRODUÇÃO: A Fisioterapia como profissão da área da saúde tem avanços pedagógicos inovadores na formação acadêmica com interfaces entre ensino-pesquisa-extensão fundamentando a prática profissional. O objetivo foi problematizar a formação e atuação do fisioterapeuta na Universidade Federal do Paraná (UFPR) por meio da reflexão temática na disciplina de Panoramas da Fisioterapia no Brasil e no Mundo" (PFBM). . DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: No decorrer do processo da aprendizagem por projetos na referida disciplina, construiu-se produtos acadêmicos com base nos temas: Pilares da Educação, Inovações em Fisioterapia, Educação em Saúde, Interfaces de Ensino, Instituição de Ensino Superior (IES), Internacionalização, Atendimento Propriamente Dito: Formação/Atuação do Fisioterapeuta e Campos de Atenção em Saúde. Estes temas foram aprofundados em aulas teóricas, visitas de campo, busca á literatura científica para estabelecer relações com a Fisioterapia e a realidade da formação e atuação do fisioterapeuta profissional. Além disso, foram apresentados um trabalho escrito, uma reflexão da primeira versão de mapa conceitual da problematização, seminário para a turma e a elaboração e apresentação de banner como produto final da disciplina de PFBM em formato de mapa conceitual problematizado. IMPACTOS: O estudo desenvolvido foi promissor por agregar conceitos da área já num primeiro ano de curso, esclarecer quais são as atividades realizadas pelos fisioterapeutas, indicar a relevância da constante busca por evidências científicas e, com isso, ressaltar que teoria e prática estão interligadas e corroboram com a indissociabilidade da tríade ensino-pesquisa-extensão. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O processo de desenvolvimento do estudo incentivou um olhar crítico para a formação do fisioterapeuta e demonstrou o quanto isso é fundamental para uma atuação de qualidade, além do crescimento pessoal no âmbito acadêmico proporcionado pela problematização das diversas temáticas, imprescindível para um profissional da área da saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.