INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA FORMAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA

Patrícia Mayara Moura da Silva, Ledycnarf Januário de Holanda, Edgard Morya

Resumo


INTRODUÇÃO: A tecnologia assistiva (TA) é uma área que abrange recursos e serviços para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais, promovendo maior independência e inclusão. As áreas de recursos e serviços estão bem delimitadas na literatura, em que os recursos incluem desde órteses e próteses, a softwares e hardwares especiais para promover a acessibilidade. Os serviços envolvem profissionais que auxiliam na adaptação das pessoas aos recursos de TA. Dentre os vários profissionais envolvidos nos serviços, o fisioterapeuta tem papel importante, visto que lida diretamente com o movimento humano. Na atualidade com a constante evolução da robótica, microeletrônica e programação para desenvolver recursos de TA, surge a necessidade de uma maior integração entre os recursos e os serviços. O profissional fisioterapeuta deve acompanhar essa evolução com o conhecimento adquirido durante a graduação aliado ao conhecimento tecnológico para inovar e empreender em TA. O conhecimento nessas duas áreas é um diferencial para o profissional do futuro, promovendo, desenvolvimento e geração de conhecimento para o crescimento da fisioterapia. Logo, é necessário acompanhar e entender as evoluções tecnológicas atuais com a ampliação e capacitação dos futuros profissionais fisioterapeutas. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A pós-graduação multiprofissional em Neuroengenharia do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra possibilita a vivência de profissionais de diversas áreas da engenharia, ciências biológicas e da saúde. A proposta de ensino visa promover os conhecimentos básicos para todos os profissionais nas áreas de ciências exatas e neurociência. Essa troca de saberes diferentes leva a aquisição de uma postura profissional crítica reflexiva para pensar adiante e não se acomodar com os conhecimentos adquiridos e restritos na base de formação na graduação. IMPACTOS: Dentro do programa de pós-graduação em Neuroengenharia, os profissionais fisioterapeutas aprenderam e aprendem habilidades técnicas para desenvolver diferentes recursos de programação, processamento de sinais, análise e treinamento do movimento humano. O conhecimento adquirido vem se tornando um diferencial do profissional nessa constante evolução tecnológica, visto que além de conhecer os recursos de TA existentes no mercado, desperta o interesse de entender o funcionamento com o intuito de melhorá-los ou desenvolver novos recursos, adicionando os conhecimentos adquiridos na formação inicial. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A expansão do conhecimento tornou-se uma oportunidade ímpar do profissional, em termos de somar os conhecimentos prévios adquiridos na academia aos conhecimentos de ciências exatas, tornando-o um profissional diferenciado no mercado de trabalho.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.