SAÚDE MENTAL NA REALIDADE DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA DO VERS-SUS CAJAZEIRAS-PB

Thaiana Marcelino Lima, Antônio Lucas Oliveira Gois Almeida, José Diego Bezerra Arraes

Resumo


INTRODUÇÃO: Os transtornos mentais são um conjunto de distúrbios que afetam o funcionamento mental, social e motor. Eles representam quatro das dez principais causas de incapacitação em todo o mundo, representando um alto custo para o sistema de saúde, além de prejuízos nos aspectos biopsicossociais. Tendo em vista isso, diversos profissionais da saúde têm as suas atuações direcionadas e consolidadas para o público específico, porém ainda existe uma lacuna da atuação do Fisioterapeuta na Saúde Mental mesmo estudos demonstrando que a terapia com exercício aprimora a relação corpo-mente . O presente estudo tem como objetivo relatar a experiência de acadêmicos de Fisioterapia no campo da Saúde Mental durante o programa de Vivências e Estágios na Realidade do Sistema Único de Saúde (VER-SUS), no município de Cajazeiras - PB com a temática Minorias e Populações Negligenciadas. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Um relato de experiência, qualitativo sobre as vivências do Projeto Versus Cajazeiras no eixo Saúde Mental que ocorreram nos Centros de Apoio Psicossocial (CAPS) álcool e drogas e Saúde mental. Participaram da visita seis viventes, um facilitador, um membro da comissão organizadora do projeto; durante as visitas foi apresentado a equipe profissional dos serviços, estrutura física dos locais, perfil dos usuários, serviços ofertados a comunidade e estratégias especificas de cada localidade. IMPACTOS: A vivência proporcionou aos participantes o conhecimento sobre as politicas que norteiam as ações de assistência na saúde mental e a atuação multiprofissional, deixando a reflexão da importância de um gerenciamento eficaz dos serviços para garantia de uma atendimento de qualidade e da necessidade do protagonismo dos profissionais de saúde e da comunidade na construção de um sistema de saúde humanizado. Além disso, despertou o interesse dos acadêmicos de Fisioterapia para uma área de atuação pouco conhecida do profissional Fisioterapeuta. CONSIDERAÇÕES FINAIS: As Vivências no Sistema de Saúde são importantes para formação de profissionais comprometidos com a saúde da população, sendo capazes de diagnosticar, planejar e intervir em diferentes contextos do SUS. Além disso, permite aos viventes a imersão em campos de atuação pouco difundidos em seus centros acadêmicos.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.