PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A SOBRECARGA DE TRABALHO DE CUIDADORES DE IDOSOS RESTRITOS AO LAR

Gracielle Pampolim, Marise Cupertino Lessa Ferreira, Vanezia Gonçalves Silva, Luciana Carrupt Machado Sogame

Resumo


Introdução: O ato de cuidar do pessoa idosa deve incluir um conjunto de atividades desenvolvidas pela família, comunidade e profissionais de saúde. Objetivo: verificar a presença de sobrecarga de trabalho nos cuidadores de idosos restritos ao lar e a relação entre essa sobrecarga e as características sócio demográficas dos idosos, assistidos por uma Unidade de Saúde da Família do município de Vitória-ES. Métodos: Estudo transversal com 165 cuidadores de idosos restritos ao lar assistidos por uma Unidade de Saúde da Família de Vitória-ES. A sobrecarga foi avaliada através da Zarit Burden Interview, e coletadas variáveis referentes ao perfil dos idosos. Utilizou-se os testes Chi-quadrado de Pearson e a Correlação de Spearman para as análises de dados. Resultados: A prevalência de sobrecarga entre os cuidadores foi de 32,7%. Foi identificado que idosos mais jovens e de raça negra/parda sobrecarregam mais seus cuidadores, enquanto a sobrecarga é menor entre os cuidadores de idosos que residem em bairros nobres. Conclusão: Acredita-se que os resultados apresentados neste estudo possam servir como base de avaliação diagnóstica, ressaltando a necessidade de enxergar o cuidador como sujeito que também necessita ser cuidado.

Palavras-chave


Cuidador; idosos; saúde da família

Texto completo:

PDF

Referências


. World Health Organization. World health statistics 2014: a wealth of information on global public health. Geneva: WHO, 2014.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2010: características da população e dos domicílios. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

Instituto Jones dos Santos Neves. Síntese dos indicadores sociais do Espírito Santo. Vitória: ES, 2013.

Araújo I, Paúl C, Martins M. Living older in the family context: dependency in self-care. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(4):866-871. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000400011.

Saquetto M, Schettino L, Pinheiro P, Sena ELS, Yarid SD, Gomes Filho DL. Aspectos bioéticos da autonomia do idoso. Rev Bioét. 2013;21(3):518-524. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-80422013000300016.

Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Área Técnica Saúde do Idoso. Guia prático do cuidador. Brasília: Ministério da Saúde, 2. ed. 2009.

Coutinho AT, Popim RC, Carregã K, Spiri WC. Integrality of care for the aged in the family health strategy: the vision of the team. Esc Anna Nery. 2013 Sep-Dec;17(4):628-637. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1414-8145.20130005.

Frutuoso JT, Cruz RM. Mensuração da carga de trabalho e sua relação com a saúde do trabalhador. Rev Bras Med Trab. 2005;3(1):29-36. Disponível em: Acesso em: 25 mar. 2018.

Brandão FSR, Costa BGS, Cavalcanti ZR, Bezerra MR, Alencar LCA, Leal MCC. Overload of elderly people caregivers assisted by a home care service. J Nurs UFPE on line. 2017;11(Suppl. 1):272-279. DOI: http://dx.doi.org/10.5205/reuol.7995-69931-4-SM.1101sup201704.

Bom FS, Sá SPC, Cardoso RSS. Overload in caregivers of the elderly. J Nurs UFPE on line. 2017;11(1):160-164. DOI: http://dx.doi.org/ 10.5205/reuol.9978-88449-6-1101201719.

Stackfleth R, Diniz MA, Fhon JRS, Vendruscolo TRP, Coelho SC, Fabrício-Whebe SCC et al. Burden of work in caregivers of frail elders living at home. Acta paul. Enferm. 2012;25(5):768-774. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002012000500019.

Ursine P G S, Cordeiro H A, Moraes C L. Prevalência de idosos restritos ao domicílio em região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil). Ciênc Saúde Col. 2011;16(6):2953-2962. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000600033.

Scazufca M. Brazilian version of the Burden Interview scale for the assessment of burden of care in carers of people with mental illnesses. Rev Bras Psiquiatr.2002;24(1):12-17. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462002000100006.

Ministério da Saúde (Brasil). Política nacional de atenção básica – PNAB. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2012.

Martins JJ, Albuquerque GL, Nascimento ERP, Barra DCC, Souza WGA, Pacheco NSP. Necessidades de educação em saúde dos cuidadores de pessoas idosas no domicílio. Texto Contexto Enferm. 2007;16(2):254-62. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072007000200007.

Santos CTB, Andrade LOM, Silva MJ, Souza MF. Percurso do idoso em redes de atenção à saúde: um elo a ser construído. Physis. 2016;26(1):45-62. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312016000100005.

Carvalho CJA, Assunção RC, Bocchi SCM. Percepção dos profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família quanto à assistência prestada aos idosos: revisão integrativa da literatura. Physis. 2010;20(4):1307-1324. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312010000400013.

Costa TF, Costa KNFM, Martins KP, Fernandes MGM, Brito SS. Burden over family caregivers of elderly people with stroke. Esc Anna Nery. 2015;19(2):350-355. DOI: 10.5935/1414-8145.20150048

Baptista BO, Beuter M, Girardon-Perlini NMO, Brondani CM, Budó MLD, Santos NO. A sobrecarga do familiar cuidador no âmbito domiciliar: uma revisão integrativa da literatura. Rev Gaúcha Enferm. 2012;33(1):147-56. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472012000100020.

Gratão ACM, Talmelli LFS, Figueiredo LC, Rosset I, Freitas CP, Rodrigues RAP. Functional dependency of older individuals and caregiver burden. Rev Esc Enferm USP. 2013;47(1):134-41. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000100017.

Andrade LM, Costa MFM, Caetano JA, Soares E, Beserra EP. The problematic aspects of the family caregiver of people who suffered strokes. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(1):35-40. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000100005.

Certo AC, Sanchez K, Galvão A, Fernandes H. A síndrome da fragilidade nos idosos: revisão da literatura. Actas de Gerontologia. 2016;2(1):1-11. Disponível em: Acesso em: 25 mar. 2018.

Cruz APM, Pinto RLC, Lage YG, Nasrala MLS, Alterações da Capacidade Funcional de Idoso Durante a Internação Hospitalar. Coorte. 2011;3(3):22-29. Disponível em: Acesso em: 25 mar. 2018.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria nº 2.528, de 19 de outubro de 2006. Institui a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Diário Oficial da União 20 nov 2006.




DOI: https://doi.org/10.18310/2358-8306.v5n9.p52

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.