M.A.P.P.E.S- MULHERES, AÇÕES, PREVENÇÃO, PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Dayane Aparecida Moises Caetano, Ariele dos Santos Costa, Geisilene Conceição Costa, Beatriz Rizzo Giacomini, Maria Luiza Barrionuevo Magi, Juliette Werner Melo, Priscila Maier Teruia E Mirelli Xavier

Resumo


INTRODUÇÃO: Atualmente, o crescimento na atuação social e profissional da mulher alterou diretamente o processo saúde-doença destas. A mulher além de atuar muitas vezes como mãe, esposa, cumprindo seu papel diante da família, ela vem assumindo o mercado de trabalho e constituído uma parte bastante expressiva da qualificação profissional nas faculdades e escolas. Não se pode deixar de observar a crescente participação da mulher no controle social e na política. Assim o processo de educação em saúde tem como principal objetivo a prevenção e promoção a saúde da mulher. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: Idealizado pelas acadêmicas do primeiro ano do curso de Fisioterapia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), o projeto M.A.P.P.E.S - Mulheres - Ação Para Prevenção, Promoção e Educação em Saúde, foi desenvolvido nas disciplinas de Processo Saúde-Doença e Saúde e Cidadania, sob orientação dos professores do curso. Este projeto é voltado para as necessidades sociais de saúde de mulheres que prestam serviço terceirizado para a limpeza e manutenção da UFMS. Baseados nestes dados foram elaboradas intervenções cujos temas são: alimentação saudável, prática de exercícios, alongamentos, hipertensão, diabetes, o SUS, saúde bucal, doenças sexualmente transmissíveis, exames preventivos, entre outros. As atividades ocorrem quinzenalmente às segundas-feiras, sendo que esses encontros ocorrem alternadamente com o planejamento prévio de cada intervenção. Neste encontro também é realizada a avaliação da intervenção previamente desenvolvida. IMPACTOS: É surpreendente se deparar com a importância da criação dos vínculos e de se realizar atividades relacionadas com as necessidades dessas mulheres. A cada roda de conversa e dinâmica desenvolvida no grupo as voluntárias se sentem mais a vontade para expor suas idéias e opiniões com relação aos temas propostos. O aprendizado não é apenas das mulheres mas de todas as alunas. Este projeto possibilita as alunas desenvolver o senso crítico para identificar falhas nas intervenções e proporem mudanças para que estas sejam realizadas da melhor maneira. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A atividade desenvolvida para essas mulheres é importantíssima pois promove a educação em saúde e permite a troca de saberes. Espera-se contribuir para ampliação da reflexão, não só das mulheres voluntárias do projeto como também das alunas sobre a importância em se realizar ações voltadas a promoção de saúde baseadas nas necessidades desta população. O conhecimento é uma busca continua e necessita ser aprimorado constantemente. Por fim, o MAPPES é uma importante prática educativa em saúde.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.