OFICINA DE HABILIDADES: FERRAMENTA LÚDICA PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE FÍSICA E MENTAL PARA OS IDOSOS DA UNIVERSIDADE ABERTA À PESSOA IDOSA - UNAPI/UFMS

Cinthia Yumi Ide, André Moraes da Silva, Andressa Gomes Frazão, Jéssica de Oliveira, Lígia Muniz De Souza, Suzi Rosa Miziara Barbosa,

Resumo


INTRODUÇÃO: Os avanços nas áreas tecnológicas, da saúde e educação têm garantido o aumento da expectativa de vida, entretanto, como garantir que este aconteça com qualidade, tornou-se um desafio mundial. O envelhecimento é um fenômeno multidimensional, decorrente da interação complexa dos fatores biológicos, psicológicos e sociais, onde a integração desses fatores se traduz na manutenção da capacidade funcional e na independência do indivíduo. Nessa intencionalidade foi criada a UnAPI/UFMS, que é um projeto de extensão, e tem como um de seus objetivos propiciar o desenvolvimento das habilidades e competências como forma a reintegra-los à sociedade em que vivem. Uma de suas atividades é a Oficina de Habilidades criada na perspectiva de, ludicamente promover saúde física e mental. Sabendo que, mesmo no envelhecimento normal, perdas na cognição e memória são perceptíveis realizamos atividades que estimulam estes aspectos e, através do convívio social, buscamos diminuir a prevalência de sintomas depressivos entre os participantes. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA: A oficina de habilidades da UnAPI/UFMS, já em seu segundo ano de execução, é um espaço para o resgate de habilidades (canto, dança, artesanato, entre outras) que foram deixadas de lado por falta de tempo ou desaprendidas devido ao esquecimento decorrente do processo de envelhecimento. É também um local para o desenvolvimento de habilidades motoras (trabalhos manuais, dança, música), para o trabalho de exercícios de memória e de raciocínio lógico com a utilização de jogos contendo textos, imagens e cálculos simples para o estímulo do cognitivo. Na dança são trabalhados ritmos diversificados com o objetivo de trabalhar a cognição, a consciência corporal, a memória através da repetição de movimentos que também exigem a manutenção do equilíbrio, além de promover a cultura e interação social. Os trabalhos desenvolvidos nessa oficina buscam também a melhora da autoestima e a diminuição da ansiedade, sendo esta ultima um dos fatores que exacerba sintomas depressivos e a oficina é usada como espaço para expressão da criatividade e válvula de escape da depressão. IMPACTOS: A oficina de habilidades tem provocado impactos positivos tanto na vida dos idosos quanto na vida dos acadêmicos que participam do projeto. Na vida dos idosos, proporcionam benefícios que envolvem a saúde física, como melhora concentração e coordenação motora, propriocepção, consciência corporal e na saúde mental segundo relato dos idosos sentem-se felizes e mais animados por darem conta de realizar uma tarefa, observa-se também diminuição de estresse, melhora do convívio social e da autoestima, diminuindo a probabilidade de desenvolvimento da depressão. A intergeracionalidade é também um aspecto muito positivo na oficina de habilidade, que favorece a troca de experiência e novos aprendizados entre idosos e acadêmico. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Concluímos que a oficina de habilidade é uma ferramenta lúdica que tem proporcionado aos idosos da UnAPI/UFMS grandes benefícios, pois, além do mesmo formar outra rede social, este tem a oportunidade de resgatar suas habilidades, desenvolver novas de forma, melhorar sua autoestima e assim, garantir qualidade ao seu processo de envelhecimento.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.