ANALISE DA FUNÇÃO PULMONAR ENTRE TABAGISTAS DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE

Catharinne Angélica Carvalho de Farias, Luanna Kaddyja Medeiros Azevedo, Maria de Fátima Leão dos Santos

Resumo


Introdução: O tabagismo é reconhecido como uma doença epidêmica, sendo considerada a principal causa de morte evitável em todo o mundo, acarretando um problema de saúde pública mundial, com altas taxas de morbidade e mortalidade. Esta pesquisa justificou-se pelo grande impacto gerado pelo tabagismo para a sociedade, no que diz respeito à função pulmonar e doenças relacionadas ao tabaco, além de avaliar a função pulmonar entre tabagistas assintomáticos, buscando a identificação precoce de alterações pulmonares. Objetivo: Analisar a função pulmonar entre fumantes do Centro Universitário do Rio Grande do Norte. Metodologia: Estudo do tipo observacional, descritivo e de caráter quantitativo, sendo a população composta por funcionários e alunos tabagistas do Centro Universitário do Rio Grande do Norte, com a amostra por conveniência. Como instrumentos de coleta de dados foi utilizado um questionário para coletar dados de identificação e histórico tabágico, para avaliação antropométrica foi utilizada uma balança com estadiômetro e para a função pulmonar foi utilizado um espirômetro, da marca MicroLoop®. A análise estatística foi realizada pelo pacote estatístico GraphPad Prism 6 software, com nível de significância de 95%. Foram utilizados os testes de Shapiro-Wilk e de correlação de Spearman. Resultados: A pesquisa foi composta por 14 voluntários, sendo 13 (92,9%) indivíduos do gênero masculino, com médias de idade de 29,7 (±11,9) anos, peso 80,0(±11,7) kg, altura 1,7(±0,1) metros, IMC de 26,7(±3,5) kg/m2. O tempo médio de tabagismo foi 12,44(±12,52) anos, a idade média que começaram a fumar foi 16,79(±3,17). Quanto a função pulmonar, foi identificado uma média de VEF1 (% pred): 104,2(±19,0), CVF (% pred): 86,9(±10,2) e a relação VEF1/CVF (%pred): 84,1(±2,5). Dos indivíduos analisados, o estudo mostrou uma forte correlação invertida entre o tempo de tabagismo e a função pulmonar. Conclusão: A amostra dessa pesquisa não apresentou alterações na função pulmonar até o momento, porém, o estudo demonstrou que, quanto maior o tempo de tabagismo do sujeito, pior a função pulmonar.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.