IMPACTO DA FISIOTERAPIA NA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO PÓS-PARTO IMEDIATO: OLHAR DAS PUÉRPERAS

Gabrielle Esther Doi, Raciele Ivandra Guarda Korelo, Rubneide Barreto Silva Gallo

Resumo


Introdução: Durante o pós-parto a mulher passa por inúmeras transformações biopsicossociais. Visto isso, uma das estratégias utilizadas que proporciona um suporte integral à puérpera é a educação em saúde, que prioriza pela qualidade de vida da pessoa levando-se em consideração suas reais necessidades. Como forma de avaliar a eficácia dessa ferramenta, torna-se de extrema relevância a opinião do usuário. Objetivo: Avaliar o impacto da Fisioterapia na educação em saúde no pós-parto imediato de acordo com o olhar das puérperas admitidas em uma maternidade de Curitiba-PR. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal realizado a partir do desenvolvimento do projeto de Extensão aprovado conforme nº 002050/2016 e Comitê de Ética do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná nº 1.674.698 CAA 56163616. 8. 0000. 0096. Para a realização desta pesquisa foram recrutadas 63 puérperas de baixo risco, alojadas nas enfermarias da Maternidade Victor Ferreira do Amaral, localizada em Curitiba-PR. Todas elas concordaram em participar da educação em saúde, responsável por abordar os temas mais relevantes do período pós-parto, tais como: Amamentação, diástase de musculatura reto abdominal, conscientização do assoalho pélvico, orientações posturais e respiratórias e depressão pós-parto. Ao final de cada intervenção, elas respondiam ao Questionário Satisfação com a Atuação Fisioterapêutica, composto por 10 questões fechadas e uma aberta, na qual a participante poderia, com suas próprias palavras, opinar acerca do atendimento recebido. Com o intuito de despertar a atenção das puérperas, a educação em saúde foi transmitida de forma lúdica e dinâmica, contando com a colaboração de cartazes, jogo de perguntas e respostas, maquetes, imagens, moldes e bonecos. Resultados: Notou-se que mais da metade das puérperas (55,55%) encontraram-se muito satisfeitas com relação ao atendimento fisioterapêutico e que se surpreenderam com a proposta, na qual 52,38% delas certamente recomendariam para outras pessoas. Percebeu-se, também, que a amamentação, dentre todos os temas, foi o que as puérperas mais se interessaram. Em relação à cordialidade e confiança transmitida durante as explicações, 49,20% das participantes consideraram muito melhor que o esperado. Quanto suas dúvidas sanadas, 50,79% delas ficaram muito satisfeitas. A educação em saúde ainda possibilitou maior integração entre as próprias puérperas, fazendo com que as mesmas participassem com mais afinco das palestras. Conclusão: A educação em saúde no puerpério imediato é de extrema relevância, visto que muitas mulheres não recebem as orientações necessárias para vivenciar esse período mesmo durante a própria gestação e o profissional fisioterapeuta está apto para atuar com esse tipo de estratégia, afinal, se expande, cada vez mais, o papel da Fisioterapia na promoção e prevenção a saúde, tornando-os capacitados para atuarem além da reabilitação. Tal fato é corroborado através da percepção das puérperas por meio da aplicação do questionário.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.