QUALIDADE DE VIDA DE CUIDADORES DE PACIENTES NEUROLÓGICOS DA CLÍNICA INTEGRADA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA CATÓLICA

Rita de Cassia Rebello Novaes, Fabiana Abrahão

Resumo


Introdução: Estudos realizados através de aplicações de questionários a fim de investigar a qualidade de vida de cuidadores familiares de pacientes neuropatas, tem sido constantemente publicados em revistas renomadas da área de saúde e saúde coletiva a fim de avaliar a repercussão que esse cuidado causa na família, em sua estruturação e as consequências diretas em seus integrantes do núcleo familiar, em especial ao cuidador direto. Cuidar envolve o conhecimento sobre a enfermidade, compreendendo-a a fim de obter uma melhor aplicação na prática diária, soma-se a isso o vínculo e a responsabilização por tratar-se de familiar. Assim precisa-se compreender o cuidador como um ser que também necessita ser cuidado, pois há a fragilidade de seus sentimentos causados pela doença do dependente, pela mudança em sua rotina, seu afastamento de outros membros familiares, da casa, da profissão e do grupo social de amigos. As privações em sua vida são geradoras de estresse e comprometimento em sua qualidade de vida, transformando-os em sujeitos que também necessitam de cuidados. Objetivo: Analisar qualidade de vida dos cuidadores principais de crianças e adolescentes com lesões neurológicas crônicas. Metodologia: Consistiu na aplicação do questionário SF-36, para qualidade de vida, que é constituído por oito domínios. Esse questionário foi aplicado no principal cuidador do núcleo familiar de 33 pacientes neurológicos da Clínica Integrada de Atenção à Saúde da Católica (CIASC), no período de julho a setembro de 2017. Resultados: Pode-se afirmar que houve um impacto significativo na qualidade de vida dos cuidadores de neuropatas crônicos desse trabalho, 36,3% (12 cuidadores) tiveram em seu resultado individual, na média final dos 8 domínios, escore total abaixo de 50. A média geral final do grupo, após a avaliação dos 8 domínios, correspondeu a um escore de 59. No domínio 5, relativo à vitalidade, que corresponde ao aspectos de vigor, energia, esgotamento e cansaço foram encontrados baixos escores sendo a média do valor obtido nesse domínio de 53,62 e nenhum cuidador alcançou o escore máximo. Outro domínio com escores baixos foi o oitavo domínio que é sobre saúde mental, sendo os aspectos de abatimento, nervosismo, tranquilidade, desânimo e felicidade os abordados nesse tópico, a média do valor obtido nesse domínio foi de 61,93 e como o anterior nenhum cuidador alcançou o escore máximo. Conclusão: Os resultados desse trabalho apontam que os cuidadores de crianças e adolescentes neuropatas crônicos apresentam prejuízos em vários domínios relacionados a sua qualidade de vida, indicando a necessidade de terapêuticas e programas específicos para essa população.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.