INTERDISCIPLINARIDADE NO PROCESSO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA APLICADAS NO SERVIÇO DE REABILITAÇÃO FÍSICA DA UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL - UNISC

Eunice Maria Viccari, Angela Cristina Ferreira da Silva, Lisiane Lisboa Carvalho, Rafael Kniphoff da Silva, Gabriella Moraes Jungblut, Nathalie da Costa, Sérgio Junior Zonta

Resumo


Introdução: O Serviço de Reabilitação Física de Nível Intermediário da Universidade de Santa Cruz do Sul (SRFis) é referência para usuários do Sistema Único de Saúde de 68 municípios da Região dos Vales do Taquari, Rio Pardo e Jacuí do nosso Estado, oferecendo serviço de dispensação de órteses e próteses além da reabilitação físico funcional. Possibilita um atendimento integral através de uma equipe de docentes dos cursos de fisioterapia, medicina, serviço social, enfermagem, psicologia, profissional da terapia ocupacional e estudantes dos cursos no campo da saúde e da administração. Objetivo: Desenvolver um processo de educação em saúde que contemple os eixos de assistência e formação em saúde através da avaliação, planejamento e execução de projetos terapêuticos individuais e ou coletivos e estimular a pesquisa que emerge dos dados e das possibilidades da extensão. Metodologia: O trabalho adotado no SRFis é centrado na busca continuada da interdisciplinaridade entre os diferentes profissionais dos cursos que o integram. Como estratégia para avançar na interdisciplinaridade e, também, os estudantes exercitarem as competências e habilidades específicas pactuou-se atividades generalistas e particulares de cada curso. A escuta de forma sensível e a observação foram adotadas nos diferentes atendimentos e avaliações e a adoção do diálogo como base para a execução do SRFis deveu-se pela complexidade dos objetivos a serem alcançados, tanto no eixo da formação quanto da atenção em saúde. Essa compreensão baliza o trabalho realizado pelos diferentes cursos que integram o serviço, respeitando-se o tempo de seus integrantes tanto na reflexão como na produção de habilidades e competências das respectivas formações acadêmicas. A assistência aos usuários do Serviço materializa-se através do fazer de cada profissão beneficiando-os de forma integral nos âmbitos: social, biológico, psicológico e laborativo quando possível. Resultados: Essa estratégia pedagógica leva os estudantes a experimentam o trabalho sincronizado e coletivo que caracteriza uma equipe, vivenciando as diferenças, semelhanças técnicas, metodológicas e relacionais. No eixo da assistência as intervenções particulares da formação possibilitam que os usuários avancem positivamente no seu processo reabilitacional e sejam contemplados com dispositivos que o Serviço dispensa gratuitamente pelo SUS. São muitas categorias que atendem à funcionalidade e a qualidade de vida de cada usuário, pois sua prescrição e confecção são personalizadas, o que vem ao encontro da formação e da assistência integral à pessoa com deficiência. Conclusão: Através das técnicas adotadas no aspecto formativo, a equipe foi gradativamente encontrando formas coletivas para superar os desafios que um trabalho desta natureza evidencia.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A revista Cadernos de Educação, Saúde e Fisioterapia foi avaliada como B2 na área de Ensino, B3 na área de Serviço Social, B4 nas áreas de Saúde Coletiva, Interdisciplinar, Enfermagem e Educação Física e B5 na área de Medicina II e Arquitetura, Urbanismo e Design no QUALIS/CAPES - Quadriênio 2013-2016.